Sicredi Região da Produção libera R$ 124,5 mi para safra 2020/2021

Publicado em: 14 novembro - 2020

Leia todas


Um aporte financeiro efetivo para auxiliar no plantio e na colheita, para o Plano Safra 2020/2021. Esse é o objetivo da Sicredi Região da Produção RS/SC/MG, responsável pela liberação, de julho a setembro desse ano (1º trimestre de safra), de um montante superior a R$ 124,5 milhões,  – correspondentes a 2.268 operações de custeio agrícola e pecuário e outras 211 operações de investimento.    

O montante liberado até agora representa praticamente a metade dos R$ 250 milhões para toda a safra, que corresponderiam a aproximadamente 5 mil operações. Esse total projetado representa uma elevação de 21,3%, em relação ao ano-safra anterior, calcula o gerente de Ciclo de Crédito da cooperativa, Thiago Salami.

“No ano passado, 47% das operações de crédito foram para o agronegócio, setor que mais cresce no Brasil. Para a safra 2020/2021, a projeção é aumentar essa parcela para auxiliar ainda mais produtores e empresas rurais nos municípios”, ressalta Salami. 

 Com 57 mil associados e 25 agências nos três estados onde atua, a Sicredi Região da Produção disponibilizou a contratação de seguro agrícola para a safra, tendo em vista problemas como a pandemia ou o agravamento da estiagem no Sul do país. 

Além disso, no trimestre em questão, a cooperativa realizou contratações para coberturas de incêndios e raios, chuvas excessivas, tromba d’água, granizo, seca, geada, ventos fortes, ventos frios, variação excessiva de temperatura, inundação imprevista e inevitável e replantio.

Sobre a disponibilização de crédito – operação viabilizada por quatro companhias parceiras – o presidente da Sicredi Região da Produção, Saul João Rovadoscki, destaca que a medida atende a um dos princípios do cooperativismo no setor, o de “abrir mão de um resultado um pouco maior para atender à necessidade financeira das pessoas”.

Rovadoscki comenta, ainda, “todo e qualquer produto ou serviço ofertado pela Sicredi precisa necessariamente beneficiar nosso associado. Nosso trabalho vai além do financeiro e mexe com a qualidade de vida das pessoas e o bem-estar da sociedade. Para que a cooperativa tenha ganhos é preciso que os cooperados também o tenham, essa é a diferença”.

Para este ano, o presidente da Sicredi manifestou a expectativa de que “os produtores tenham uma grande safra neste ano e que, com nossa contribuição, possam crescer em renda e produtividade”.  

Somente para o crédito rural, a Sicredi disponibilizou para o Plano Safra 2020/2021 cerca de R$ 22,9 bilhões (227 mil operações). Desse total, R$ 5,2 bilhões pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp); R$ 4,3 bilhões pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); R$ 3 bilhões pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e R$ 10,4 bilhões para operações de custeio, comercialização, industrialização e investimento.

No que toca às linhas de investimento, a instituição concedeu crédito para compra de animais, máquinas e equipamentos, reforma e ampliação de benfeitorias, construção de silos e implantação de novas tecnologias. No caso de aquisição de bovinos e bubalinos, corretivos de solo, sementes, sêmen, vacinas, adubos, defensivos, ração, concentrados minerais e produtos de uso veterinário, entre outros insumos, os produtores rurais poderão apresentar propostas de custeio agropecuário. Ao mesmo tempo, o Sicredi oferece recursos com o objetivo de facilitar a comercialização de produtos, garantindo preços e estoques. 


Marcello Sigwalt – Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas



Publicidade