Bahia realiza VI Encontro de Contadores

Publicado em: 16 setembro - 2016

Leia todas


palestra_03

 

O último dia do VI Encontro de Contadores, 9 de setembro, foi marcado pela grande participação dos contadores presentes. Isto porque os assuntos abordados pelos palestrantes instigaram o público a tirar suas dúvidas e relatar experiências vividas, contribuindo para o desenvolvimento de atividades.

A primeira palestra foi apresentada por Valmir Lima, analista tributário do Sicoob Central Bahia, que abordou sobre a influência das áreas administrativa e financeira das cooperativas para a contabilidade, que aproveitou a oportunidade para enfatizar que o encontro é uma das peças chaves para o desenvolvimento operacional na área de contabilidade das cooperativas.

Os participantes tiveram a oportunidade de se preparar para a implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas e Social (eSocial) em 2018, através da palestra de Cristiano Cartaxo, que abordou sobre o cenário atual, novidades peculiaridades, desafios e riscos deste sistema.

O contador Roberval Rios, do Sicoob Sertão, que já trabalha com o cooperativismo há quase 10 anos e gerenciou cursos em parceria com o Sescoop/BA durante sua trajetória profissional., afirma que “o aprendizado do encontro serve como base para a minha carreira na área de contabilidade, influenciando diretamente no atendimento prestado aos cooperados do Sicoob Sertão”.

O turno da tarde foi iniciado com a palestra de Rodrigo Forcenette, mestre em direito tributário, que abordou sobre a influência do PIS/Cofins nas Sociedades Cooperativas. Em seguida, o analista tributário do Sescoop Nacional, Adson Oliveira, palestrou sobre Ato Declaratório INSS/SEFIP/GFIP.

Adson Oliveira sinaliza que eventos como estão acontecendo em todos os Estados, sendo uma das principais preocupações do Sistema OCB, o desenvolvimento e treinamento dos profissionais que lidam com questões contábeis e tributárias no seu dia a dia. “Além de instruir e capacitar, nosso objetivo é fazer com que as cooperativas entendam que o desenvolvimento destes profissionais influenciam diretamente em seu crescimento, evitando possíveis problemas diante das receitas federais e estaduais”, ressalta o analista.



Publicidade