Bons resultados levam à eleição da diretoria do Sistema Ocemg para novo mandato

Publicado em: 18 abril - 2017

Leia todas


O cooperativismo mineiro é exemplo de sucesso e gestão efetiva em meio ao cenário incerto da economia nacional. Dados mais recentes mostram que o setor constituiu 7,3% do PIB estadual de 2015; superou em 1,2% o número de contratações de 2014, totalizando 36.128 empregados; e é o segundo maior em número de cooperativas no país, com 774. Estes são alguns dos resultados responsáveis por reconduzir Ronaldo Scucato à presidência do Sistema Ocemg ao lado de seu vice, Luiz Gonzaga Viana Lage, para o mandado 2017/2021. Eles foram escolhidos em Assembleia Geral Ordinária (AGO), que também elegeu os novos conselhos Diretor, Fiscal, Administrativo e de Ética.

Outros números também chamam atenção. Em 2016, 13.941 pessoas participaram de ações de capacitação promovidas pelo Sistema Ocemg, tais como cursos, treinamentos, seminários, eventos e palestras. As atividades realizadas buscaram atender às principais necessidades de formação e qualificação profissional do segmento.  A organização registrou, ainda, uma evolução no número de associados, que saltou de 1.109.000 em 2013 para 1.373.173 pessoas em 2016, num contingente de 774 cooperativas.

“Pretendemos embutir em todos a reinvenção, e para isso é necessário implementar a educação cooperativista de qualidade e continuada. Nós precisamos ter dirigentes capazes de conduzir as cooperativas para obterem resultados positivos e de sucesso, atendendo a qualidade de vida do seu quadro social, mas também cumprindo as funções de responsabilidade social junto às comunidades em que atuam. E essa educação executiva continuada que faz com que sejamos inovadores e criativos”, declarou Ronaldo Scucato.

Com 47 anos de história, o Sistema Ocemg é responsável pela representação política, sindical-patronal e de defesa do cooperativismo no Estado, assim como pelo desenvolvimento de atividades de formação profissional, monitoramento e promoção social das cooperativas em Minas Gerais. Ele é formado pela junção de duas instituições: o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Minas Gerais (Sescoop-MG). A Ocemg ainda integra a Federação dos Sindicatos das Cooperativas dos Estados de Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais e Santa Catarina (Fecoop-Sulene).

Durante a Assembleia Geral Ordinária (AGO), também foi apresentado o Relatório de Atividades, que evidenciou o investimento em educação, propostas de gestão, monitoramento e promoção social, e intensificação da participação da entidade na defesa e representatividade do setor. Mais dados relacionados ao setor durante o exercício de 2016 serão divulgados em julho, com a publicação do Anuário de Informações Econômicas e Sociais do Cooperativismo Mineiro.



Publicidade