Cooperitaipu apoia Programa Protetor Ambiental de Pinhalzinho

Publicado em: 12 julho - 2016

Leia todas


12ambiImplantado pela primeira vez em Pinhalzinho, o programa Protetor Ambiental – um programa de educação ambiental desenvolvido pela Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina (PMA) – objetiva proporcionar condições de aprendizado a alunos, através de atividades teóricas e práticas voltadas a preservação do meio ambiente e integração social.

A concretização resulta do empenho de um grupo de instrutores e profissionais voluntários integrantes da 5ª Companhia de Polícia Militar Ambiental de Chapecó e de parceiros como a Cooperativa Regional Itaipu, que disponibilizaram auxílio financeiro, espaço físico para atividades de campo, dentre outras formas que se fazem necessárias.

O presidente da Cooperitaipu – Arno Pandolfo, acredita que o incentivo a este tipo de projeto tem consequências positivas a curto e longo prazo, pois a educação ambiental deve ser trabalhada também com os adolescentes e jovens. De acordo com o Protetor Ambiental – Marco Antônio Basso, o programa é legal pois faz amigos e se diverte aprendendo.

Este programa é voltado ao público adolescente, alunos de 12 a 14 anos. A seleção dos integrantes foi através da divulgação nas escolas, aproximadamente 80 alunos se mostraram interessados. A atual turma de Pinhalzinho é formada com representantes de quatro escolas do município: EEB Vendelino Junges, EEB José Marcolino Eckert, EMEB José Theobaldo Utzig e Centro de Educação Objetivo, com 28 alunos no total.

A capacitação do curso se dará através de aulas teóricas e práticas, com duração mínima de 120 horas aulas. As aulas ocorrem uma vez por semana, abrangendo disciplinas relacionadas a Polícia Militar. As aulas teóricas estão sendo realizadas na ACIP e as aulas práticas na área do Parque Itaipu Rural, onde é possível a realização de caminhadas ecológicas e observações da fauna e flora local.

O programa, de forma geral, tem por finalidade aproximar a PMA das novas gerações, formando cidadãos motivados a cooperar com o espírito de proteger nosso ambiente e respeito ao próximo. Espera-se que após a conclusão do projeto, que ocorrerá em dezembro deste ano, os protetores ambientais sejam multiplicadores dos aprendizados obtidos, em suas escolas e no ambiente de convívio, desenvolvendo a educação ambiental.