Fabricantes programam lançamentos para usufruir da vitrine do agronegócio

Publicado em: 09 maio - 2017

Leia todas


Reconhecida como uma das três principais feiras de tecnologia agrícola do mundo e a maior e mais importante na América Latina, a Agrishow é vitrine das mais avançadas tendências e inovações tecnológicas para o agronegócio, operando como indutora do desenvolvimento de toda a cadeia produtiva do agronegócio. Em sua 24ª edição, estima negócios superiores e de R$ 2 bilhões, com concretizações que vão além do evento e podem ser fechados até após alguns meses. O público também é seleto: nesta edição cerca de 160 mil visitantes com atuação direta no agronegócio, em sua maioria produtores, seja da agricultura familiar, seja de pequena, média ou grande propriedade.  Além disso, em mais de 440 mil metros quadrados de área de exposição, mais de 800 marcas realizam  demonstrações e testes, cursos e palestras, usando esse espaço como palco para seus principais lançamentos.

Nesse ambiente, máquinas, equipamentos e implementos se destacam, com todas as principais marcas nacionais e mundiais marcando presença. Muitas empresas também aproveitam para comemorar seus resultados. O trator Autônomo da Case IH (sem previsão de lançamento) foi o grande destaque, mas muitos outros produtos, equipamentos e máquinas chamaram a atenção do público.

Durante o evento também é entregue o Premio Trator do ano. A Case IH foi a marca mais votada pelo júri popular do Prêmio Trator do Ano, e o modelo Magnum 380 foi escolhido como “Design do Ano 2017”, na mesma votação. A Valtra também foi premiada com seu  trator T CVT 250 ficando com os títulos de Trator do Ano e de melhor máquina na categoria acima de 200 cv. A  LS Tractor, por sua vez, ficou com o prêmio de Destaque na categoria de até 100cv com seu trator U60 cabinado. E a Massey Fergunson levou os prêmios nas categorias 100 a 200 cv, com o MF 6713, e tratores especiais, com o MF 4275 Compacto Cabinado.

Já a New Holland fez da Agrishow o palco das comemorações do recorde mundial de colheita de soja feito pela colheitadeira CR EVO 8.90, fabricada em Sorocaba (SP). Em 5 de abril deste ano, em Formosa do Rio Preto (BA), na fazenda Irmãos Mingori, foram colhidas 439,7 toneladas (equivalente a 7.329 sacas) durante oito horas. A propriedade agrícola tem 23 mil hectares de área, com 13 mil ha destinados ao plantio. A concessionária que contribuiu para a quebra da marca foi premiada, da mesma forma que os proprietários.

No caso das máquinas agrícolas, os fabricantes mostraram que estão adequados à legislação Proconve MAR-I/Tier3 que, para o segmento agrícola, determina que. Todos os modelos lançados com potência igual ou superior a 75 kW (101 cv) até 560 kW (761 cv) devem estar em conformidade a partir de 2017. Em 2019 a norma será obrigatória também para todos os modelos com potência igual ou superior a 19 kW (25 cv) até 75 kW (101 cv). Desse modo, o Brasil passa a trabalhar com os mesmos padrões de China e Índia. Já estão em fase mais avançada de emissões com padrões Tier 4B Estados Unidos, Europa e outros países asiáticos, como Japão e Coréia do Sul.


Montadoras automotivas
Todas as montadoras de veículos participam, com caminhões de todos os portes, picapes, SUVs, motocicletas etc., e até aviões.
A Toyota, por exemplo, expõe na Agrishow 2017 a linha 2018 do Corolla, que chega com design renovado e moderno, mais itens de conforto, conveniência e segurança. Tudo isso, aliado a uma qualidade construtiva única, powertrain robusto, que garante excelente dirigibilidade e amplo espaço interno. Uma das novidades é a introdução da versão XRS, com itens como aerofólio traseiro, saias esportivas, ponteira de escapamento cromada e interior na cor preta. Além disso, o Corolla 2018 passa a contar com controle de estabilidade, tração, assistente de subida e sete airbags para toda a linha, reforçando ainda mais a segurança do modelo. Focou, também, a versão standard 4×4 a diesel da picape Hilux e os serviços Toyota Mais.

Já a Honda segmentou sua apresentação pelas linha de produtos que compõe os seus três pilares de atuação – produtos de força, motocicletas e automóveis, com destaques aos últimos lançamentos destes segmentos. Lançando no mercado brasileiro, a SH 150i – motocicleta com design moderno e se destaca pelo assoalho plano, que permite pilotagem mais confortável, econômica e fácil de pilotar, possui transmissão automática, chave smartkey, tomada 12v para carregar celulares, sistema Idling Stop e computador de bordo – a Honda também destacou, também, as motocicletas das linhas True Adventure CRF 1000L AFRICA TWIN, naked CB 650F, a esportiva CBR 650F, a família Honda 500, a NC 750X e 160 BROS, assim como a XRE 190 e 300 Adventure e a CFR 230F. A linha de Produtos de Força é composta por geradores, motobombas, roçadeiras, pulverizadores e cortadores de grama, além de uma ampla linha de motores estacionários, quadriciclo e semeadora.

Aviação – A TAM Aviação Executiva, que tem o agronegócio como um dos principais nichos para as aeronaves que comercializa, levou para a feira algumas das aeronaves que compõem seu portfólio e que são muito utilizadas pelo setor. Este ano os modelos apresentados no evento foram o turbo-hélice Grand Caravan EX, as aeronaves a pistão T206H Turbo Stationair HD e Baron G58, além do helicóptero Bell 407GXP. A empresa também realizará voos de demonstração, partindo do aeroporto de Ribeirão Preto, com o modelo Grand Caravan EX.


Máquinas agrícolas
Presente ao evento a convite dos organizadores, a MundoCoop relacionou alguns dos lançamentos que chamaram a atenção dos visitantes.
Agritech – Fabricante dos tratores Yanmar Agritech, apresentou uma novidade para o modelo 1160 turbo, que passa a proporcionar mais segurança ocupacional, conforto e bem-estar ao operador com a versão cabine de fábrica, equipada com estruturas mono-bloco de proteção contra capotamento, porta traseira ampla, controles do ar condicionado com botões de comandos com fácil acesso, sistemas de ar quente e ar frio e a renovação do ar da cabine ocorre por meio de um sistema eletrônico, que funciona com um simples toque em um botão. Além disso, o operador tem à sua disposição todo o acionamento das alavancas lateralmente em um trator plataformado que oferece mais facilidade nas operações. São três versões – Standard, Arrozeiro e Cultivo – e, entre os diferenciais, o modelo se destaca pela tomada de força econômica, tomada de força proporcional, tomada de força independente, direção hidrostática, freio em banho de óleo com acionamento hidráulico, reversor 12×12, além de ser plataformado. Já a Linha 1155 Plus veio com novo design, praticidade e ainda mais benefícios facilitando a operação de implementos suspensos, pois a altura de trabalho pré-definida retorna de forma automática, sem que haja necessidade de fazer novos ajustes. Outra novidade que será apresentada durante o evento é que os modelos da linha tiveram a grade frontal toda reestilizada, deixando a comunicação visual mais moderna e cuidadosamente integrada às linhas de design do trator, proporcionando também beleza, sofisticação e funcionalidade. O 1155 Plus está disponível nas versões Standard, Cabinado, Cafeeiro Estreito, Cafeeiro Super Estreito, Super Tração, Parreira, Parreira Super Estreito, Arrozeiro e Cultivo. Com motor de 55 cv, possui comandos laterais, além contar com hidráulico para 1.500 kg.

Case IH – Trator conceito, o Autônomo da Case IH antecipa tendências, pois “a tecnologia autônoma é o próximo passo para diversas soluções disponíveis hoje”, prevê Mirco Romagnoli, vice=presidente da marca na América Latina. Duas novas tecnologias AFS (Advanced Farming Systems) que ajudam o produtor rural a obter mais produtividade e precisão no campo se destacaram: o novo kit de corte de seção e controle da taxa de sementes para as plantadeiras Easy Riser Série 3200; e a tecnologia AutoTurn, que permite ao piloto automático dos tratores Puma e Magnum realizar a manobra na cabeceira do talhão automaticamente. Outros lançamentos também foram apresentados na Agrishow 2017: colheitadeiras Axial-Flow Série 230 Extreme com novo rotor e gaiola, ampla linha de tratores reforçada pelos super-pesados Magnum CVT e Steiger, a evolução da plantadeira Easy Piser e as versões 2017 de colhedoras de cana (Série A8000 e A8800, mais econômicas e com sistema que controla automaticamente a rotação do ventilador do sistema de arrefecimento) e café, nas opções de arrasto e autopropelida. Outra novidade foi a plantadeira Easy Riser 3200, que proporciona melhor qualidade de plantio, maior capacidade operacional e menor custo de operação; pode ser configurado para até 36 linhas, tem ainda ampla capacidade de armazenamento de adubo (+25%) e de semente (+30%); e, de acordo com a fabricante, oferece o melhor corte de palha, com discos de 20’’ e suporte em garfo duplo, desencontro entre as linhas de 400 mm e flexibilidade para trabalhar nas mais variadas condições de plantio.  A empresa também iniciou a comemoração de seu 175ºaniversário.

FPT Industrial  –  A empresa investiu em tecnologia para desenvolver dois motores mecânicos especialmente para pequenos produtores que buscam aumentar a produtividade sem comprometer o orçamento. São os modelos N45 e N67, que equipam tratores na faixa de 101 a 130 cavalos (cv) e se encaixam perfeitamente na linha de crédito especial oferecida pelo Governo Federal no Programa Mais Alimentos. Nestas opções mecânicas, a FPT Industrial optou por priorizar a fácil manutenção e economia. De acordo com o fabricante, nos itens de manutenção, a redução de custos pode ultrapassar 20% comparando-se a uma solução com motor eletrônico na mesma faixa de potência. A troca de óleo, por exemplo, pode ser feita a cada 500 horas e não mais a cada 300, o que maximiza a disponibilidade e evita tempo de máquina parada. Todos os motores cumprem a legislação PROCONVE MAR-I/Tier3.  Expôs seus novos propulsores N67, que atendem totalmente as normas vigentes desde janeiro para emissão de gases poluentes e equipam várias marcas de máquinas agrícolas, além da Case IH e da New Holland, que pertencem ao mesmo grupo. Em novembro de 2016 a empresa concluiu a homologação da última versão, dentre os 49 motores em conformidade com a nova legislação MAR-I/Tier 3. Desde 2015, quando iniciou a produção dos primeiros motores MAR-I no Brasil e na Argentina, a marca já investia em seu desenvolvimento e preparação nas unidades produtivas para chegar em 2017 pronta para atender ao mercado off road. No Brasil, a linha de produção de Sete Lagoas produz as novas versões dos motores N45 mecânico e N67 nas versões mecânico e eletrônico. Já na linha de Córdoba, Argentina, serão produzidos os modelos N67 e Cursor 9, 10 e 13. Os novos motores foram validados para operar com diesel S500. As homologações foram realizadas no centro técnico em Betim (MG) em dinamômetro para medição de emissões, de acordo com o ciclo NRSC – (Non Road Steady-state Cycle, Ciclo Estacionário para equipamentos fora-de-estrada) também conhecido como ciclo de oito pontos. O método utilizou diesel padrão com características controladas de acordo com a nova legislação.

JCB  –  Na Agrishow 2017, lançou linha de escavadeiras hidráulicas, que contempla os modelos JS210, JS220LC e JS235LC, que chegam com características específicas para aplicação tanto no campo, quanto no setor de construção. As máquinas integram um projeto global que envolveu a equipe de engenharia do Reino Unido, Índia, China e Brasil. Um projeto robusto e focado na economia de combustível, todas as máquinas desta linha foram desenvolvidas para proporcionar alto desempenho, facilidade de manutenção, agilidade e força. Comercializados a partir de maio desse ano, os novos modelos integram um projeto global que envolveu a equipe de engenharia do Reino Unido, Índia, China e Brasil. Com um projeto robusto e focado na economia de combustível, características marcantes da JCB, as máquinas foram desenvolvidas para proporcionar alto desempenho, facilidade de manutenção, agilidade e força. Destaque para o motor JCB Ecomax 448, extremamente econômico e com potência de 173hp, a maior da categoria. Além disso, a HBCV (Hose Burst Check Valve), válvula de segurança exclusiva JCB, garante que o óleo do sistema não seja derramado no meio ambiente. Com a maior velocidade de giro do segmento, as escavadeiras JCB permitem agilidade nas mais diversas aplicações. Os novos modelos apresentam ainda um sistema hidráulico regenerativo, que garante tempos de ciclos mais rápidos, com baixo consumo de combustível e uma novidade: a substituição do óleo hidráulico só deve ser realizada a cada cinco mil horas. Esse diferencial, alinhado à facilidade de manutenção – todos os serviços de rotina podem ser feitos a partir do nível do solo – proporcionam ao cliente o aumento de produção, com baixo custo operacional. Os três modelos também já vêm de fábrica com a tecnologia LiveLink, sistema de telemetria capaz de monitorar toda atividade da máquina por meio de localização geográfica em tempo real, permitindo o bloqueio da máquina à distância, gestão de custos operacionais e alerta de possíveis falhas.

John Deere –  A companhia destacou suas Soluções Integradas para Agricultura de Precisão e Pós-Vendas, que atendem todas as etapas produtivas e conectam a inteligência das máquinas e das pessoas para executar o trabalho no campo. Os visitantes podem conferir como a conexão entre máquinas, tecnologia, pessoas e inteligência ajudam a executar as operações agrícolas de forma eficiente, o que permite ao cliente melhorar sua rentabilidade de forma sustentável, aplicando o elemento correto, na medida correta, no lugar correto e no tempo correto. O foco foi na JD Link, solução de telemática para gerenciamento de operações remotamente, que atua em várias máquinas dos segmentos agrícola, construção e florestal. Nos serviços de Pós-Vendas, o JD Link permite que Concessionários e Distribuidores possam realizar diagnósticos remotos e monitorar alertas de manutenção preventiva. Entre as novidades, esteve a área “Seu John Deere Sempre Novo”, que marcou o início da promoção voltada à venda de peças e serviços originais – na compra de R$ 500,00 nestes produtos e serviços, o consumidor concorre a um trator 6100J. Havia produtos para atender cada etapa do ciclo produtivo, nas diferentes culturas. Para o setor canavieiro, por exemplo, aconteceu os lançamentos da Pá-Carregadeira 624K–II versão para bagaço de cana de açúcar, do Monitor de Colheita, dos Tratores Série 7J e o Despacho Dinâmico de Tratores, além da presença de outros destaques do segmento, como as Colhedoras de Cana da Série CH e Pulverizadores 4630 e 4730. Para grãos, os destaques são as Colheitadeiras Série S e o lançamento da Plataforma para Colheitadeira Flex Draper – 700FD. Também tem o lançamento do Trator 8400R, novo integrante da linha 8R, e o mais potente do Brasil. No setor pecuário, a empresa lança o Tratores 6100E/J e destaca ainda os Tratores 5E, assim como as Carregadoras Nacionais. E para todas as etapas, a John Deere disponibiliza o Piloto Automático StarFire 6000.

Mahindra –  a empresa aproveitou a Agrishow para formalizar junto ao mercado sua presença no Brasil sem intermediários: em outubro de 2016 a empresa assumiu a produção e comercialização da fábrica de Dois Irmãos (RS). A partir desta unidade são comercializados tratores de 26 a 92 cv. Em condições de atender à expansão do mercado nacional, a fábrica tem capacidade produtiva que hoje alcança 1,5 mil tratores/ano. Na cidade gaúcha são montados modelos mundiais da Mahindra, nacionalizados e preparados para as condições brasileiras de operação, de acordo com as legislações de segurança e emissões de poluentes. Um trabalho minucioso, planejado e executado em conjunto entre engenheiros brasileiros, indianos, americanos e japoneses assegura a qualidade e confiabilidade dos tratores Mahindra nas mais diversas situações do trabalho no campo. A empresa marcou sua presença com o lançamento de três novos tratores (série especial 8000 S e 9500 S e o compacto Max 26XL). Também apresentou a nova linha de implementos agrícolas Mahindra by Marchesan, uma parceria entre a Mahindra e a Marchesan. Além dos tratores, lançou no Brasil o mPact, um veículo off road 4×4 para facilitar o deslocamento e o transporte dentro da propriedade; assim como os modelos da série especial de tratores 8000 S e 9500 S, importados dos Estados Unidos.  O mPact é ideal para encarar todos os desafios com muita agilidade e foi desenvolvido para auxiliar o trabalho no campo, o utilitário chega ao Brasil importado dos Estados Unidos nos modelos 750 S (750 cilindradas) e 1000 S (1000 cilindradas). Com capacidade de reboque de até 1000 kg e de carga de 540 kg, o veículo realiza operações de tração e transporte  de  cargas, vencendo obstáculos que não seriam possíveis com outros tipos de veículos. Apresentou, ainda, a parceria com a Marchesan na área de implementos agrícolas. A feira de agronegócio, considerada a mais importante na América Latina e uma das três principais do mundo, ocorre de 1º a 5 de maio em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. As duas empresas, cujas histórias unem tradição no campo e qualidade, vão disponibilizar aos agricultores brasileiros uma linha de implementos agrícolas chamada Mahindra.  E mais: lançou a garantia de cinco anos para as suas máquinas, que, nos dois primeiros anos (ou 2.000 horas), o cliente tem garantia total do trator (exceto para itens de manutenção regular); sendo que nos três anos seguintes (ou 3.000 horas), o agricultor conta com a garantia estrutural do trator para todo o trem de força e componentes de motor.

Massey Ferguson – A série de tratores MF 7700 Dyna-6 pode ser considerado o principal lançamento. São quatro novos modelos robustos e de alto desempenho – MF 7719 (195 cv), MF 7720 (210 cv), MF 7722 (230 cv) e MF 7725 (250 cv) – equipados com piloto automático, sistema hidráulico de três pontos dianteiro e traseiro, gerenciamento eletrônico do motor (DTM), telemetria, além de motor eletrônico que aumenta o rendimento em até 15%, permitindo também economia de 10% de combustível por hectare trabalhado (em condições normais de operação, segundo testes da fabricante).  A marca lança novas séries de tratores com tecnologia de ponta: os modelos MF 8700 Dyna-VT, MF 7700 Dyna-6, MF 72200 e MF 6700 Cabinado, que oferecem aumento no desempenho e na produtividade, além de proporcionar economia operacional ao produtor agrícola. No estande, a marca apostou na apresentação do sistema Fuse Connected Services, sistema inédito no Brasil, que faz monitoramento, otimização, suporte e manutenção preventiva de máquinas agrícolas, oferecendo ao produtor a possibilidade de controlar, em tempo real, o desempenho e as condições das máquinas no campo. Os  visitantes puderam ter momentos de descontração com a família no espaço dedicado ao game Farming Simulator 2017, no qual o jogador pode vivenciar toda a realidade do campo e realizar virtualmente tarefas e desafios diários do produtor utilizando as máquinas Massey Ferguson, inclusive com Poltrona gamer personalizada da marca e um volante Logitech, da PlayStation™, com pedaleira. Na exposição ‘DNA Massey Ferguson’ os visitantes conferiram de perto toda a evolução tecnológica dos tratores da marca. Uma linha do tempo mostrava os tratores expostos desde o modelo pioneiro no País, MF 35 (do final dos anos 1940), até os lançamentos MF 6700R, MF 7200 e MF 7700 Dyna-6. Todos os produtos com elemento informativo com o ano de lançamento, modelo e a inovação que o equipamento trouxe ao mercado. Quem passou pelo Massey Shop pode conferir os mais de 200 produtos da marca, incluindo o lançamento da coleção com o tema ‘Amor pelo Campo’, que será apresentada por meio de um desfile especial, durante o ‘Fashion Show Massey Shop’. A marca também lançou Colheitadeira híbrida MF 4690, novidades em Colheitadeiras híbridas e axial e em Pulverizador MF 9130 Plus, e expôs plantadoras, semeadoras e enfardadoras.

New Holland – O público da feira pode ver o lançamento da nova linha de colheitadeiras CR EVO, com aumento de potência, novas tecnologias embarcadas e performance. Outra novidade foi a colheitadeira TC com motor que atende à norma MAR-1/Tier 3, que surpreendeu pesquisadores da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) em relação ao consumo de combustível e capacidade de colheita. A nova PL6000, uma das mais completas semeadoras do mercado, também estará no estande da marca. Tratores históricos e modernos foram mostrados para os visitantes. O setor de pós-venda também teve destaque no evento, com uma tecnologia que irá garantir redução nos custos e maior presença dos equipamentos no campo. A New Holland lançou as colheitadeiras de alto desempenho – todas fabricadas na planta em Sorocaba (SP) – apresentam importantes melhorias e modelos novos. A CR5.85 foi a precursora, lançada em 2015, e agora a família ficará completa com as irmãs CR6.80 (Classe 6), CR7.80 (Classe 7), a novíssima CR7.90 (Classe 7 alta, um novo segmento que surge) e a CR8.90 (Classe 8). A nova linha EVO é a ampliação das qualidades das CRs atuais. As colheitadeiras ganharam entre 3 e 10% de potência nominal, e entre 2 a 12% de potência máxima. Todas as colheitadeiras New Holland têm motores que são desenvolvidos pela FPT Industrial, com um sistema inteligente em que se prioriza a potência das máquinas e economia de combustível. A empresa também mostrou sua linha de equipamentos para construção, com foco nas s máquinas de construção, FleetForce e FleetGrade, visam acompanhar em tempo real a eficiência dos equipamentos, identificar melhorias de operação, reduzir os custos devido à maior precisão dos trabalhos, entre outros; assim como no sistema FleetGrade, o machine control da marca, que tem aplicação em escavadeiras, motoniveladoras, tratores de esteiras, entre outros, que também podem utilizar sistemas de nivelamento. As máquinas passam a trabalhar de forma guiada, como se utilizassem um GPS, ou que tenham o controle hidráulico automático, no caso das motoniveladoras e tratores de esteiras.

PLA –  A empresa argentina lançou na Agrishow 2017 uma nova geração de máquinas pulverizadoras. As novidades da marca são: a Pegasus 4.6 Air, que se destaca pela perfeita aplicação de fertilizantes sólidos, a Taurus 320, com pulverizador autopropelido de 3.200 litros com barra de 36 metros e a Orion 250, com pulverizador de 2.500 litros e barra de 27 metros. Os equipamentos, ainda contam com nova identidade, tanque rotomoldado, maior tanque de água limpa e motores. Os novos modelos trazem mudanças no aspecto visual, motor e tanque, tornando as máquinas ainda mais competitivas e os motores, que passaram a ser 100% da MWM, atendem a legislação de emissões, MAR-I e como vantagem, a economia de combustível, a redução nos índices de emissão e o acréscimo de 16% em torque. Sendo eletrônico, possuem baixo risco de sofrer avarias, facilitando que algum erro de operação seja indicado.

Valtra –  O lançamento da Série T CVT, modelo de máquinas premium da linha pesada se destaca com a melhor relação entre potência e transmissão, com desempenho maximizado para os longos dias no campo, foi o destaque. A linha é oferecida em quatro modelos, de diferentes potências: T195 CVT (195 cv), T210 CVT (210 cv), T230 CVT (230 cv) e T250 CVT (250 cv). Todos terão de fábrica o câmbio CVT, completamente automático e com quantidade “ilimitada” de marchas. É a primeira vez que a tecnologia é oferecida em máquinas agrícolas no País. Somadas à Série BH, lançada no início do ano, as famílias T CVT, A4 e A4 HiTech integram a solução completa e totalmente renovada de tratores da Valtra ao produtor brasileiro, oferecendo versatilidade e tecnologia de ponta em diferentes potências de motorização e capacidade de levante. A Valtra também apresentou a Série A Geração 4, ou Série A4, nova solução para trabalho de média potência. A família oferece opções de tratores plataformados e cabinados —ambos de câmbio manual com HiShift— e os modelos HiTech, com transmissão powershift HiTech4, com troca automática de velocidades.  A plantadora Frontier CFS, modelo com a maior caixa central do mercado, esteve em exposição. O equipamento conta com caixa central tem capacidade de 1.450 litros de sementes, quantia equivalente a um big bag inteiro, facilitando o reabastecimento e operação da máquina no campo. A excelente relação entre a quantidade de adubo e semente, as regulagens de fácil acesso e a manutenção simplificada proporcionam maior disponibilidade do produto para o trabalho.  Outro destaque é a ausência de pontos de lubrificação na linha de plantio, demandando menor tempo para manutenção e, consequentemente, deixando o equipamento mais tempo disponível para sua função, o plantio, e pode ser otimizada com o sistema Taxa Variável, tecnologia que ao ser agregada permite programar a distribuição de sementes e fertilizantes com um simples toque na tela de comando, de dentro da cabine, de acordo com um mapa de recomendação. A alta tecnologia unida à robustez da plantadora oferece produtividade ao agricultor, que ganha maior controle da operação e pode maximizar a eficiência do plantio. A Valtra também ofereceu ao agricultor as semeadoras nas versões Multiple (Série L e M), para culturas de verão e inverno. A linha de implementos da marca também conta com o fertilizante Fertilizer BDF 1300, capacidade de 1.300 litros, e as plainas frontais da Série VL, com capacidades de carga de 1.200 kg a 1.800 kg.  A marca apresentou a nova Série 800 de colheitadeiras axiais, dedicada à colheita de grãos, e as máquinas BC6800 (360 a 390 cv), BC 7800 (415 a 450 cv) e BC 8800 (470 a 500 cv), lançadas no início do ano e  preparadas para receber todos os itens de agricultura de precisão oferecidos pela Valtra: monitor de produtividade FieldStar® II, piloto automático Auto-Guide™ 3000 e telemetria AgCommand®, tecnologias pensadas para aumentar a produtividade e facilitar o controle da colheita ao produtor. A Série 800 foi projetada para incluir tecnologias de ponta que tragam maior disponibilidade das máquinas, maximizando a produtividade. As colheitadeiras BC7800 e BC8800 possuem a maior velocidade de descarga nas suas categorias, que chega a 150 L/s, além do exclusivo sistema de arrefecimento V-Flow, o qual é aplicado em toda a série, que elimina a necessidade de manutenção diária. As colheitadeiras Valtra estão disponíveis de fábrica com as plataformas Draper de 25 a 40 pés, totalmente produzidas no Brasil. Com alta tecnologia, as esteiras de borracha conduzem os grãos com maior eficiência, reduzindo as perdas da colheita. As máquinas também contam com maior capacidade de processamento e separação de grãos.  O portfólio da marca inclui ainda as plataformas flexíveis Série 600FD (Draper) de 30 e 40 pés, a Série 600F (caracol) e as plataformas específicas para a cultura de milho, nas versões L, M e Hichopper. O pulverizador BS3120H HiTech , por sua vez, possui tanque de 3.000 litros e vão-livre de 1,65 m, um dos maiores do segmento; a colhedora de cana BE1035e é indicada para operações em qualquer tipo de canavial; a enfardadora de alto rendimento Challenger 2270, destinada à montagem de fardos prismáticos e desenvolvida para realizar trabalhos pesados, como o recolhimento da palha da cana-de-açúcar, entre outros tipos de palhas e capim, que oferece excelente desempenho, produzindo por hora mais de 60 fardos retangulares grandes e de alta densidade, em condições ideais, foram demonstrados no espaço da empresa na Agrishow.

*A MundoCoop esteve na Agrishow 2017 a convite dos organizadores.



Publicidade