Faculdade Unimed oferece curso gratuito de cuidadores de idosos

Publicado em: 24 novembro - 2016

Leia todas


idoso

 

Você sabe como cuidar de um idoso corretamente? Quem convive com algum que precisa de cuidados especiais entende que é uma tarefa árdua, porém gratificante. É necessário conhecimento para que as pessoas da terceira idade tenham o melhor atendimento nessa fase, e nada melhor do que termos familiares ou profissionais capacitados para tal.

Diante disso, a Faculdade Unimed desenvolveu o curso “Fundamento do Cuidado com o Idoso Frágil: Programa Cuidador de Idoso”, em parceria com o Ministério Público do Trabalho em Belo Horizonte/MG e com Núcleo de Geriatria e Gerontologia da UFMG. O curso é gratuito e na modalidade ensino a distância. Inicialmente, será oferecido à população de Belo Horizonte e região metropolitana. São 60 horas de videoaulas que alternam conteúdos teóricos com orientações práticas gravadas em instituições que atendem idosos na capital mineira. As aulas são ministradas por médico, enfermeira, psicóloga e assistente social.

Além da capacitação – já que a profissão foi regulamentada pelo Senado no dia 17 de outubro de 2012, por meio do Projeto de Lei 284/2011 -, o curso tem foco social e humanístico, direcionado a pessoas que desejam se preparar para cuidar dos idosos do seu convívio. Conforme destaca o presidente da Faculdade Unimed, João Batista Caetano, a função de cuidador geralmente é assumida por uma única pessoa do núcleo familiar, que se torna referência ou cuidador principal por maior disponibilidade, instinto, vontade ou capacidade. “No Brasil, a principal forma de suporte ao idoso continua sendo informal, feita pelos familiares. É comum o cuidador em potencial assumir o cuidado de forma inesperada, sem qualquer preparação prévia”, explica.

Atualmente há a inversão da pirâmide dessa faixa etária no Brasil. Pesquisas indicam que o número de pessoas com mais de 60 anos tem crescido mais rápido que a média internacional. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de idosos no país triplicará até 2050. A estrutura da pirâmide revela justamente o envelhecimento da população brasileira, com o estreitamente da base e a abertura do topo. Em 1940, o volume de idosos representava 4,1% da população brasileira, já a projeção para 2050 é equivalente a 29,8%. Em 2030, o volume de idosos supera o de crianças, atingindo em 2050 o volume populacional de 64 milhões de idosos no Brasil, sendo assim a proporção será de 226 idosos para cada 100 crianças/adolescentes.

Tento em vista esse cenário, várias pesquisas apontam que o mercado de trabalho para o cuidador de idosos está em crescimento. De acordo com informações do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), são mais de 20 milhões de brasileiros na terceira idade, sendo que 13% sofrem com dificuldades para realizar as tarefas diárias. “É nessa situação que entra o Cuidador de Idoso, um profissional treinado para garantir o bem-estar e a qualidade de vida e que pode trabalhar em domicílios, clínicas e instituições de longa permanência. O salário varia conforme a região do país, mas a média nacional é de R$ 1.173,56”, acrescenta o executivo de Desenvolvimento e Responsabilidade Social da Faculdade Unimed, Ary Célio de Oliveira.

O curso estará disponível a partir do dia 21 de outubro e, para participar, o interessado deve se inscrever no site www.cuidadoresdeidosos.faculdadeunimed.edu.br