Lançado cartão voltado a financiar produtores agropecuários

Publicado em: 04 setembro - 2017

Leia todas


Na sede da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs), no Parque de Exposições Assis Brasil, durante a 40ª edição da Feira Expointer,, no dia 30 de agosto, foi lançado projeto-piloto do  Cartão BNDES Agro, produto do do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) voltado a financiar pessoas físicas que atuam no setor agropecuário.

O Cartão BNDES Agro poderá financiar pessoas físicas que atuam no setor. Até então, financiavam-se apenas investimentos das micro, pequenas e médias empresas. “Trata-se de um produto complementar ao portfólio que custeia a agropecuária e que chega para desburocratizar a aquisição de insumos e equipamentos. Ele elimina boa parte do processo manual e do tempo antes necessários para as operações”, explica o diretor de crédito rural do BNDES, Ricardo Ramos.

Segundo Ramos, com o cartão BNDES Agro, a instituição consegue de fato chegar naquele produtor rural que precisa de recursos de forma mais livre, menos direcionada. “Isto é um marco importante para o BNDES, tão importante para o BNDES como é para o próprio pequeno produtor, porque ele vai ter um instrumento que vai poder comprar insumos, peças e realizar pequenos investimentos”, disse o diretor do BNDES, Ricardo Ramos.

Ainda de acordo com o BNDES, o cartão segue em fase piloto mas pode ser lançado até outubro para toda a base de associados do Sicredi, do Sicoob e de outros agentes financeiros. Para as cooperativas do Sistema Sicredi, esse é considerado um avanço importante.

Estiveram presentes na solenidade de lançamento cartão BNDES Agro, o presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius; a presidente da Fetrabalho/RS e diretora da Ocergs, Margaret Garcia da Cunha; representantes do BNDES; diretor executivo do Banco Cooperativo Sicredi, João Tavares; e o diretor geral da Cabal, Cláudio Haalley.

As cooperativas de crédito

Presente ao lançamento do projeto do BNDES na Exposinter, o sistema financeiro cooperativista está confiante no produto.

O Sicoob, por exemplo, tem a expectativa de iniciar as operações com o cartão Sicoob BNDES Agro em novembro deste ano. De acordo com o diretor-presidente do Bancoob, Marco Aurélio Almada Abreu, a inclusão do Cartão Sicoob BNDES Agro no portfólio de produtos do Sicoob reforça o apoio junto aos produtores rurais pessoa física: “o apoio e fomento junto ao produtor rural de seus negócios em campo é um dos principais pilares no cooperativismo do Sicoob. Hoje, por intermédio de outras linhas de financiamento do BNDES, já disponibilizamos um investimento médio de mais de R$ 90 mil a produtores. O cartão Sicoob BNDES Agro será mais uma importante ferramenta ao fomento dos negócios em campo para esses cooperados produtores rurais, principalmente pela acessibilidade, desburocratização e agilidade que o cartão proporcionará na disposição de recursos. Ele possibilitará a junção de toda a força do cooperativismo brasileiro e do BNDES em um só produto”, afirmou o executivo.

Já o Sicredi, segundo o presidente da cooperativa Sicredi Pioneira RS, Márcio Port, precisa “enxergar os nossos associados que trabalham no campo também como pessoas jurídicas. Embora em muitos casos eles não possuam um CNPJ, geram empregos e agregam renda para a comunidade”. Essa posição é fortalecida pela opinião do presidente da Central Sicredi Sul Sudeste, Fernando Dall’Agnese: “O agronegócio está no nosso DNA, não por acaso fomos reconhecidos pelo próprio BNDES, pela quarta vez neste ano como o agente financeiro com o maior volume de financiamentos do PRONAF. A escolha para participarmos desse projeto piloto também reforça essa, que é uma das nossas vocações”.



Publicidade