OCB lança manifesto de Cooperação Ambiental

Publicado em: 08 novembro - 2021

Leia todas


A OCB lançou nesta segunda-feira (08) o Manifesto de Cooperação Ambiental. A iniciativa traz em seu conteúdo o posicionamento das cooperativas diante da agenda sustentável, e ainda lista os cinco princípios que o setor deve seguir para contribuir e desempenhar um papel fundamental na missão de minimizar os impactos do aquecimento ambiental.

Além de realizar um painel durante a COP26, a OCB lançou o site Cooperação Ambiental, que reunirá cases de cooperativas de crédito e agro que já estão se mobilizando para diminuir os impactos ambientais de suas atividades. Em entrevista, a entidade destacou que há potencial para o país ser reconhecido como uma economia de baixo carbono, mas que as cooperativas devem se comprometer com essa agenda.

Detalhes do Manifesto

Dentre as informações trazidas pelo manifesto está a demanda das cooperativas pela regulamentação do mercado de carbono mundial. Conforme antecipado ao jornal Valor Econômico, a solicitação busca aumentar a valorização de modelos produtivos de baixa emissão de carbono, assim como o apoio a projetos que possuem a sustentabilidade como ponto principal.

O manifesto ainda pede a regulamentação de leis que buscam trazer a implementação de medidas de preservação ambiental, como o pagamento por serviços ambientais e a cobrança de incentivos à produção renovável pelo ramo agropecuário.

Sendo um dos principais produtores mundiais de alimentos, o papel do Brasil na cadeia alimentar mundial também faz parte da agenda das cooperativas junto à COP26, de forma que o movimento descreve como seus pilares “acabar com a fome, proporcionar acesso a alimentos seguros e nutritivos, além da garantia de disponibilidade alimentos”.

Comprometimento governamental

Além do papel das cooperativas no combate ao impactos da atividade humana, a OCB destaca em seu manifesto a importância da criação de políticas públicas que fomentem a produção sustentável, sobretudo aquelas que contribuem para que o país se torne uma referência de economia verde. Em trecho divulgado ao Valor, o manifesto destaca o papel das cooperativas neste contexto. “O cooperativismo é um modelo econômico sustentável, ambientalmente responsável e socialmente justo, capaz de proporcionar inclusão produtiva, economia de escala, geração de renda e desenvolvimento regional e local”, destaca o documento.

Janela de iniciativas

Nas próximas semanas, a OCB começará a alimentar o site do manifesto com algumas das iniciativas que vem sendo desenvolvidas pelo setor cooperativista, e que já trazem impactos positivos para o meio ambiente. Dentre as ações destacadas pelo site, estará a da Lar Cooperativas Agroindustrial, que realizou a recuperação de nascentes e o plantio de plantas nativas nos municípios em que está presente. Outras iniciativas incluem a da Cresol, que promove o trabalho de produtores que utilizam um modelo sustentável de produção e a Cooperativa Agroextrativista do Mapiá e Médio Purus (Cooperar), que realiza ações em áreas ribeirinhas no interior do estado do Amazonas.

Para conferir o manifesto, e os cases, fique ligado no site oficial do manifesto, clicando aqui.


Por Redação MundoCoop, com informações do Valor Econômico


Notícias Relacionadas:



Publicidade