“LANÇAMENTO OFICIAL” PAPO COOP #1 – Cooperativismo e Prosperidade

Publicado em: 24 agosto - 2021

Leia todas


O primeiro episódio do PAPO COOP traz para o palco José Luiz Tejon, palestrante especialista em agronegócio e membro editorial da Revista MundoCoop. Inspirado pela fala de Márcio Lopes Freitas, presidente do Sistema OCB, Tejon fala sobre prosperidade

Tejon inicia sua falando sobre a busca pela prosperidade. Desde sua origem, cooperados e cooperadas se juntam para tirar do trabalho coletivo frutos que irão impactar positivamente a todos. Desta forma, prosperar é – sem dúvidas – um dos principais objetivos do cooperativismo. Levar o desenvolvimento (a prosperidade) para famílias, comunidades e para a sociedade como um todo. 

“A cooperação explica a origem do universo como o conhecemos” 

O universo como conhecemos hoje é fruto de diversas variáveis. E como Tejon logo ressalta, o poder da cooperação é uma delas. Dentre todos os fatores e forças universais que conduzem o mundo, a iniciativa de cooperar é uma das formas de criar harmonia, união e – claro – prosperidade. Seja para o bem ou para o mal, a cooperação vem para ajudar no desenvolvimento da humanidade.  

Vivemos num mundo dividido, com conflitos de interesse, pobreza e luxúria e outras tantas desigualdades. Nesse contexto, o cooperativismo surgiu e se constituiu como uma das formas mais efetivas de se enfrentar os dilemas da humanidade. 

“As cooperativas são a forma mais brilhante, espetacular e real de colocarmos os seres humanos para enfrentar os problemas e incertezas da vida na Terra” 

Nos momentos adversos, a união torna-se um importante fator. E foi assim que surgiu o que conhecemos hoje como cooperativismo. Como um alguém que prevê o futuro nas histórias da ficção, o movimento cooperativo conseguiu, ao longo dos séculos, detectar os sinais dos tempos difíceis, para criar táticas e processos para amenizar os impactos dos tempos de medo e falta de prosperidade. 

“O cooperativismo nasceu desta realidade nua e crua. Nos momentos mais difíceis da vida, pessoas que viram os problemas antes dos outros, se organizaram e orquestraram as cooperativas” 

Como ele faz questão de evidenciar, as cooperativas são os exemplos concretos de que é possível reunir pessoas em busca de uma prosperidade coletiva. Hoje, cooperativas mobilizam bilhões de pessoas mundialmente, conseguindo feitos que nenhuma organização governamental consegue. É comida na mesa, educação, saúde, emprego e dignidade para centenas de milhares de cooperados. E, para Tejon, tal cenário precisa ser disseminado. O cooperativismo como ferramenta para um mundo mais próspero, deve ser levado para o grande público. 

“O cooperativismo traz uma efetiva cadeia de prosperidade. Para que eu prospere, meu vizinho precisa prosperar” 

Assim, da união de diversas pessoas, surge a prosperidade. Uma prosperidade que não exclui, que não é exclusiva e que não visa o sucesso de poucos. O cooperativismo busca o progresso coletivo, através de uma cadeia que estimula o desenvolvimento interno, mas também externo. É assim que a prosperidade é atingida. Com uma sociedade organizada e unida em busca de um objetivo comum. Para isso, Tejon ressalta, é importante garantir que TODOS tenham a mesma oportunidade de prosperar. Pois aqueles que não prosperarem, serão obstáculos para o todo. 

“Onde há cooperativas, há riqueza. Não só para os cooperados, mas para todo o entorno” 

Apesar de falarmos muito do movimento dentro de si, o cooperativismo ainda é um agente da mudança. Ter uma cooperativa em uma região, Tejon destaca, significa desenvolvimento, emprego e claro, prosperidade. Hoje, centenas de cidades evoluem e levam uma vida melhor graças às cooperativas que ali estão instaladas. Falar de cooperativismo como fórmula para uma próspera não é apenas teoria ou um desejo distante. Mas uma realidade que, ano após ano, vem se firmando ainda mais. 

O cooperativismo é, ainda, uma importante ferramenta contra as barreiras do mundo atual. Contra o sentimento de medo, de desunião e desconfiança. Através da prática cooperativista, pautada pelos sete princípios e alinhada com ele, a união é alcançada, levando progresso e esperança para todos, mesmo em um mundo onde por muitas vezes, isso não parece ser algo possível de alcançar. 

“Cooperativismo é a fórmula da prosperidade para todos” 

Tejon conclui nosso papo com um sonho. Um mundo de uma intercooperação mundial. Onde cooperativas de todo o mundo se unam para buscar dignidade, equidade, desenvolvimento, educação e uma vida mais digna. Uma sociedade, onde o cooperativismo seja o elemento de virada para uma verdadeira – e duradoura – prosperidade. 

Quer conferir o primeiro PAPO COOP na íntegra?  

OUÇA agora o primeiro episódio do PAPO COOP 

ASSISTA agora o primeiro episódio do PAPO COOP 


Por Redação MundoCoop



Publicidade