WebCoop: Marcas autênticas como estratégia do negócio das cooperativas

Publicado em: 05 dezembro - 2020

Leia todas


Com o surgimento de novas dinâmicas e demandas, as marcas precisam superar o desafio árduo de se manterem autênticas, sem perder a essência e sem perder o valor. Mas como essa meta se relaciona com o negócio e pode ser gerenciada de forma estratégica? Foi pensando nesse questionamento que aconteceu, na última quinta-feira, mais um episódio imperdível do WebCoop.

Na era em que o propósito está constantemente em pauta, o encontro reuniu a Consultora de empresas que atua com Branding e Comunicação Corporativa, Marcia Garçon, e o Consultor na Adentro Consultoria; especializada em Gente/Gestão /Governança e Estratégia da Marca, Dennis Giacometi, para discutir o conceito de marcas autênticas e como isso tem redesenhado o cenário atual. O evento foi mediado pelo publicitário e diretor da MundoCoop, Douglas Ferreira.

Em um mercado cada vez mais competitivo, Marcia explica que o que acontece é uma onda modista entre as marcas que contribui para a massificação e saturação das mensagens. Por isso, é preciso dar atenção e trabalhar melhor a própria marca para que ela tenha uma estratégia de diferenciação e não de mesmice. “Nós percebemos uma saturação das mensagens publicitárias, onde as marcas passam a transmitir o mesmo discurso, e isso criou um comportamento cético por parte dos consumidores. Mas, agora, estamos na onda do propósito, que eu espero que seja bem concreta e positiva”, comenta. Marcia também traz uma questão que deve ser pensada por todos que querem conquistar um posicionamento de destaque: “o que a marca tem que identifica aquela organização como única e verdadeira?“.

Segundo Denis, para uma marca se tornar autêntica, a empresa ou organização precisa pensar em dois pontos principais. Trabalhar o conhecimento e se questionar qual o significado de vender no século XXI. “Quando mais eu trabalho o conhecimento no mercado que eu atuo, clientes, não clientes, fornecedores e comunidades mais eu vou ser criativo e diferenciado. Os interesses da sociedade mudam e eu preciso estar próximos dessas pessoas para conseguir capitar os sentimentos e entender essas mudanças. Sintonia com o meu cliente e conhecimento constroem diferenciais competitivos”, acrescenta.

Trazendo esse contexto para o universo das cooperativas, o ato de se comunicar e estabelecer a coerência entre o que a organização diz e aquilo que ela faz se torna ainda mais importante. “As cooperativas têm um propósito social, então precisam desenvolver um engajamento. As pessoas precisam entender que fazem parte das cooperativas”, diz Denis.

Para finalizar, Marcia acentua algumas reflexões que dialogam com as necessidades do movimento cooperativista. “Estamos aqui fazendo o que e fazendo como? O propósito tem que ser bem comunicado. Todos os envolvidos precisam saber essa essência. Como materializo minha essência no dia a dia da organização? A percepção de ser autentica e coerência constrói relacionamentos de confiança que duram. A cooperativa precisa saber quem é ela, o que ela faz e onde ela quer chegar.”

Quer saber mais sobre as estratégias de posicionamento, as novas tendências do mercado e como fazer sua marca ganhar destaque?

Confira a discussão desse webinar na íntegra.


Por Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas



Publicidade