Dia C e Dia Internacional mostram ao Brasil a força das cooperativas, diz Nobile

Publicado em: 14 julho - 2016

Leia todas


inte.ocbNo último sábado (02/07), o Brasil viu a força do movimento cooperativista e celebrou, junto com as cooperativas, o Dia Internacional do Cooperativismo e o Dia de Cooperar (Dia C). Os números preliminares indicam que mais de 2,5 milhões de brasileiros foram beneficiados com pelo menos uma das 1,4 mil ações realizadas por cooperativas, em cerca de 740 cidades do país.

O superintendente do Sistema OCB, Renato Nobile, comentou o assunto e disse que o Dia C celebrou, também, o reconhecimento nacional de que o cooperativismo é um modelo econômico diferenciado, alinhado aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, definidos pela ONU e, ainda, a confiança que une as pessoas em prol de um objetivo comum. Confira.

 

Como avalia a participação das cooperativas brasileiras na realização do Dia de Cooperar 2016?
Renato Nobile – É difícil achar a expressão mais adequada, porque o sentimento é maravilhoso. Percebemos, ano após ano, o crescimento exponencial dessa enorme campanha de responsabilidade socioambiental, realizado pelas nossas cooperativas, com o apoio das organizações estaduais do Sistema OCB, sempre com foco na sociedade brasileira. O Dia C é um exemplo de que podemos nos superar. Se olharmos para 2013, quando houve o piloto em nível nacional, podemos facilmente observar a evolução do entendimento e, por consequência disso, do comprometimento das cooperativas. O que vimos no sábado, 2 de julho, foi uma demonstração prática do envolvimento do cooperativismo com o que mais importa: as pessoas. Sem pessoas não há cooperativa. Sem gente, não há razão de ser do cooperativismo.

Poderia falar um pouco sobre o lado institucional do Dia C?
Renato Nobile – Diversos representantes do Sistema OCB participaram da programação do Dia C nos estados. E as notícias trazidas por eles foram fantásticas. Eu fiquei encantado ao notar o compromisso dos altos dirigentes do cooperativismo dos estados (diretores, superintendentes, presidentes de unidades estaduais e das cooperativas). Todo mundo colocou a mão na massa!

Outra coisa que chama muito a atenção é o engajamento de parceiros (governos, empresas, terceiro setor e pessoas que compreendem a razão do Dia de Cooperar), que também estão começando a abraçar o Dia C.
Não poderia, jamais, esquecer dos jornalistas e seus veículos que registram as ações do movimento cooperativista. A gente tem de reconhecer que esse crescimento exponencial também tem ocorrido graças, também, ao espaço que a mídia dá às ações. Isso confere credibilidade às iniciativas e, tanto parceiros quanto as próprias cooperativas percebem que o Dia C não é uma ação populista, mas uma campanha de responsabilidade socioambiental perene. A mídia, ao identificar a importância desse processo, nos possibilita mostrar à sociedade o diferencial do movimento cooperativista.

O que diria sobre o vínculo entre as mais de 1,4 iniciativas das cooperativas e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável definidos pela ONU?
Renato Nobile – O potencial das cooperativas em contribuir para o alcance desses objetivos é grandioso e inegável. Tanto é que, recentemente, por ocasião do Dia Internacional do Cooperativismo, celebrado sempre no primeiro sábado do mês de julho – aqui, a comemoração ocorre junto com o Dia C – o Brasil foi mencionado na tribuna da Organização das Nações Unidas (ONU) pela presidente da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), Monique Leroux, por sua contribuição significativa no sentido de atuar para o desenvolvimento sustentável das comunidades e do planeta. E o Dia C vem como uma ferramenta que alavanca essa preocupação das cooperativas com o viés social e com o ambiente onde estão instaladas. E mais do que isso, vem mostrar que o cooperativismo não atua apenas localmente, mas em grande escala também, fazendo a sua parte para que todos tenham o mundo melhor que sonham.

Poderia deixar uma mensagem para todos que participaram do Dia C 2016?
Renato Nobile – Eu diria a todos que celebrar o cooperativismo, uma ferramenta de desenvolvimento econômico, capaz de transformar tantas realidades, é celebrar, também, a confiança das pessoas umas nas outras. Como os números mostram que, todos os anos, aumenta o nível de credibilidade das ações do Dia C, é fundamental reconhecer como a filosofia cooperativista faz a diferença na sociedade. Por isso, que possamos mostrar à sociedade que o Dia C também representa a confiança em um mundo melhor. Parabéns a todos. Que no ano que vem, possamos celebrar, cooperar e confiar ainda mais! (Informe OCB)