Icatu 30 anos: Reinvenção e união rumo ao futuro

Publicado em: 06 julho - 2021

Leia todas


Como revolucionar uma marca que está presente na vida dos brasileiros há décadas? Esse é o desafio que a Icatu enfrentou e realizou neste ano, com uma reformulação geral que celebrou os 30 anos da seguradora. Em um momento onde a sociedade necessidade de um maior amparo, a Icatu colocou em prática um plano para humanizar ainda mais sua relação com seus clientes.

Com trinta de história, a Icatu se tornou uma das principais marcas que promovem o planejamento financeiro como a solução para uma vida mais tranquilo. Em um ano de perdas materiais e imateriais, ficou ainda mais evidente a importância de se proteger de todas as formas, seja pelos fatores patrimoniais, mas também humanos.

Para celebrar este momento de reformulação, a MundoCoop traz a você uma entrevista exclusiva com César Saut, Vice-Presidente da Icatu. Em três partes, você irá conferir como a seguradora se tornou a referência que é hoje no setor, sua relação de proximidade com o movimento cooperativo, e como a mudança visual da marca Icatu representa um novo momento para empresa e clientes.

Confira!

A história até aqui

Chegando ao seu trigésimo ano de existência, a Icatu passou por diversas mudanças. Foram transformações sociais, mas também mercadológicas, que reconfiguraram a forma como o brasileiro se relaciona com a sua segurança financeira. Neste primeiro momento, César Saut faz um panorama de como fatores externos influenciaram e moldaram a Icatu que existe hoje.

MundoCoop: Nesses 30 anos de atuação, quais as principais transformações da Icatu? O que elas dizem sobre as transformações também do mercado de seguros?

A Icatu é uma seguradora especializada em pessoas, que oferece soluções de proteção e planejamento financeiro marcadas com foco na melhor experiência para as famílias brasileiras. 

A companhia evoluiu ao longo de sua história – vamos completar 30 anos em 2021 – mantendo crescimento contínuo em soluções de Vida, Previdência, Capitalização e Investimentos. Ao longo dessas três décadas, buscamos aperfeiçoar nossos produtos e serviços, com um olhar direcionado para entender as necessidades dos indivíduos, personalizando soluções. 

Falando especialmente sobre a nossa atuação para as cooperativas, conseguimos melhorar a vida de milhares de associados e suas famílias, atuando como um agente de estabilização e desenvolvimento econômico.  

Muito nos orgulha a nossa jornada até aqui, porque crescemos ampliando a consciência da proteção financeira do presente e do futuro das pessoas, proporcionando uma melhor qualidade de vida. Em 2020, um ano extremamente desafiador para o ambiente de negócios, por conta da pandemia, a Icatu conseguiu manter seu histórico de crescimento. Além disso, ainda no ano passado, beneficiamos no total mais de 90 mil famílias com a distribuição de R$900 milhões entre pagamentos de rendas, benefícios e sorteios. A cada 5 minutos, a Icatu ajudou uma família a estar financeiramente assistida em 2020. 

Todo o setor foi se transformando ao longo dos anos, principalmente no último, que foi um divisor de águas. O setor de seguros trabalha com o conceito de proteção, o que nunca ficou tão evidente como agora, na pandemia, sobretudo para o segmento de Vida. Vimos o despertar da consciência que o planejamento é um instrumento relevante para a reorganização financeira familiar e que cumpre um papel social estratégico.  Em paralelo a isso, o mercado foi passando por um notório processo de transformação digital, que ainda está em curso, e que foi motivado por uma mudança do comportamento do consumidor. A gente segue acompanhando essas movimentações e as demandas da sociedade e nos sentimos preparados para os próximos desafios.

MundoCoop: Analisando a grandiosa trajetória da Icatu, quais fatores fizeram com que a empresa se tornasse uma das maiores no setor atualmente?

Temos uma história marcada por protagonismo em inovação, o que fez da Icatu uma das maiores seguradoras do Brasil e da América Latina. Seguros é o nosso DNA, é o nosso core business, e é o mercado que desbravamos como pioneiros há 30 anos.

Somos uma seguradora 100% brasileira e isso é um motivo de orgulho. Atuamos em todo território nacional – são 38 filiais no país e contamos com mais de 2 mil postos de trabalhos diretos, com perspectiva de finalizar o ano com uma equipe de 2,4 mil pessoas. Estamos entre os 200 maiores grupos econômicos privados do país, segundo o Ranking Exame Maiores e Melhores 2019. 

Nossos investimentos constantes em tecnologia ao longo dos anos reforçam o nosso compromisso com agilidade, flexibilidade, excelência de operação e humanização na oferta de serviços financeiros.  

Acreditamos que toda dedicação ao nosso propósito de garantir que cada pessoa, cada família que confia no nosso trabalho possa estar financeiramente protegida, assistida, e, assim, que viva melhor, nos fez chegar até aqui. 

MundoCoop: Como a pandemia impactou o mercado de seguros no Brasil? Nesse cenário, o que foi fundamental para a Icatu permanecer atuando com excelência?

Neste momento delicado em função da pandemia, a Icatu entende que é preciso estar ainda mais próxima dos brasileiros, seja apoiando as famílias que estão em busca de mais informações sobre opções de planejamento e proteção, seja através do acesso mais rápido e ágil por meio de nossos canais de atendimento. Com a necessidade do distanciamento social, buscamos nos aproximar das pessoas de forma mais dinâmica e tecnológica, mas também cada vez mais humanizada e presente. 

Por meio da metodologia ágil, nossas equipes multidisciplinares trabalham em diversas frentes ligadas à inovação em negócios e tecnologia. O intuito é ampliar a penetração da cultura do seguro, transformando complexidade em simplicidade. Buscamos fazer parte da vida dos brasileiros e da realidade das cooperativas que atendemos, oferecendo sempre as melhores soluções e produtos dentro do nosso segmento de atuação.

MundoCoop: O que esperar dessa nova fase da Icatu? Quais os objetivos daqui para frente?

Para 2021, a expectativa é manter o crescimento e aproveitar as oportunidades trazidas pela transformação digital. E, aqui na Icatu, estamos focados em desenvolver soluções práticas – a partir da tecnologia – para uma sociedade mais exigente, que busca eficiência e soluções mais customizadas. Nosso foco está nas necessidades humanas. 
Continuamos com nossos canais de atendimento e serviços focados em dar um atendimento ágil e humanizado para quem, mais do que nunca, precisa de nós.

Tecnologia e comportamento estão caminhando juntos com o mesmo objetivo: melhorar a experiência. E, cada vez mais, buscamos construir uma marca com posicionamento forte para todos os nossos públicos. Caminhamos lado a lado com as cooperativas, para juntos, entregarmos um futuro melhor para todos os brasileiros. Trabalhamos para criar hoje um amanhã com mais tranquilidade financeira e qualidade de vida para seus cooperados, suas famílias e a sociedade.

União e Cooperação

Sendo uma seguradora, a Icatu tem no cerne de sua missão a preocupação e a assistência às pessoas. Para intensificar ainda mais essa missão, foi criada a Icatu Coopera, que surgiu da aproximação da seguradora com o movimento cooperativista. Neste segundo momento, Saut destaca como a Icatu está se reformulando para tornar-se uma marca ainda mais humanizada, e que compartilha princípios já seguidos por cooperativas de todo o país.

MundoCoop: A Icatu sempre estreitou relações com o cooperativismo. Por que escolher o movimento cooperativista como um parceiro? O que as cooperativas podem esperar da Icatu daqui para frente?

O mercado de seguros e o sistema cooperativo são processos cercados de similaridades. Junto às cooperativas, construímos relações de mutualismo, e a Icatu Coopera mantém e reforça seu compromisso de entregar o melhor futuro aos brasileiros. É sob essa ótica que a companhia criou formas de atender com exclusividade o cooperativismo, auxiliando amplamente na minimização dos riscos sociais, decorrentes da morte prematura, invalidez e sobrevivência, principalmente neste momento de pandemia.Com todo o contexto desafiador em que vivemos atualmente, percebemos um aumento na sinistralidade, o que só torna mais relevante nosso papel como agentes de estabilização econômica das pessoas, das famílias e, por fim, das sociedades.

Em uma cooperativa o que importa são as pessoas – o associado e sua família. A cooperação é uma cultura que gera transformação. Neste universo, trabalhamos como uma ferramenta do sistema cooperativista, auxiliando o indivíduo destacadamente em relação a seguros e previdência privada. E assim, ao impactarmos positivamente um cooperado, impactamos também a sociedade à sua volta.

MundoCoop: O que fará parte do posicionamento da Icatu a partir de agora? Quais são as maiores mudanças que marcam a nova fase?

A nova marca revela o desejo da Icatu de estar ainda mais próxima das pessoas. O consumidor passa a encontrar em todos os canais de relacionamento da seguradora 100% brasileira uma marca mais humanizada e acolhedora. Vale reforçar que a Icatu continuará a operar com seguro de vida, previdência e capitalização. 

Acreditamos que o propósito de entregar tranquilidade financeira e uma melhor qualidade de vida para os brasileiros em todas as fases da vida está alinhado com o cooperativismo, pois compartilhamos com as cooperativas o nosso compromisso de construir um país em que todas as pessoas e famílias estejam financeiramente protegidas e assistidas, e estamos preparados, apoiados pela tecnologia, para criar produtos e serviços que atendam às necessidades de todos os cooperados, suas famílias e sociedades.

MundoCoop: Quais as expectativas da Icatu para o futuro pós-pandemia?

Com a pandemia, houve o aumento da procura pelo seguro de vida e da previdência privada, o que reflete o despertar da consciência de que o planejamento é um instrumento relevante para a reorganização financeira familiar e que cumpre um papel social estratégico. O nosso desafio, como agentes de transformação social, será manter essa consciência ativa mesmo após o fim do distanciamento social. 

Uma roupagem mais humana

Para marcar seus 30 anos e essa mudança de “ares”, a Icatu lançou no início do ano a sua nova logomarca. A mudança visual vem de forma a externalizar o sentimento interno da seguradora, que pretende se digirir ao mundo pós-pandemia de forma mais integrada, humana e focada nas pessoas. Nesta parte final, César Saut compartilha o significado dessa nova identidade visual, e como isso irá representar este novo momento da história da Icatu.

MundoCoop: O que a nova marca da Icatu representa? 

A mudança da logomarca é a expressão de uma efervescência interna que estamos vivenciando na Icatu: a vontade de, por meio da nossa marca, expor com orgulho a nossa alma, a nossa essência, o nosso propósito enquanto empresa e o que temos a oferecer para a sociedade. Especialmente, a nova logomarca revela a personalidade humana da Icatu: uma empresa sensível, empática e preocupada com o bem-estar social. A Icatu é um agente de estabilização econômica e social.

E temos um propósito claro, o qual perseguimos com dedicação e compromisso: atuar para que cada brasileiro que confia no nosso trabalho tenha tranquilidade financeira e, assim, uma melhor qualidade de vida. 

MundoCoop: Por que a mudança de marca foi necessária? Analisando passado, presente e futuro da Icatu, o que impulsionou essa renovação? 

No ano em que completamos 30 anos de mercado, lançamos uma marca mais humanizada e acolhedora, que revela o desejo da Icatu de estar ainda mais próxima das cooperativas e de seus associados, somando forças ao setor como agentes de estabilização econômica da sociedade.

A opção pela mudança da logomarca e posicionamento é iluminarmos ainda mais a nossa marca-mãe – que é o carro-chefe de toda a nossa arquitetura de marcas de produto – e reforçar o nosso compromisso com o cooperativismo com a marca Icatu Coopera.

MundoCoop: Quais lançamentos aconteceram para marcar esse novo posicionamento? Qual a importância deles?

O lançamento de nossa nova logomarca reflete nosso compromisso com uma atitude cada vez mais humana e acolhedora. Por isso, na nossa nova marca, a letra “T” é o elemento principal, é o símbolo. Ele foi escolhido para nos diferenciar e, principalmente, para mostrar que nós somos uma empresa de pessoas para pessoas. O “T” com o círculo verde sobre ele tem um simbolismo de ser uma pessoa de braços abertos. Queremos justamente reforçar que estamos de braços abertos para cada brasileiro e cada brasileira que confia em nós enquanto seguradora, e dizer para eles que eles são, para nós, o centro da nossa preocupação. O que mais importa para a Icatu é proteger o bem mais valioso que uma pessoa tem: a vida. Já a escolha da cor verde, que inclusive é amplamente usada no sistema cooperativo, remete à esperança, crescimento, renovação e cooperação, além da sustentabilidade em suas mais diversas frentes. 

Junto com a nova logomarca, adotamos a taglineVida. Pra Toda Vida” que acompanhará a assinatura da marca Icatu – que também passa a ter como posicionamento o binômio tranquilidade financeira e qualidade de vida.

Para comunicar todas essas novidades, criamos uma campanha nacional, que estreou no início de junho, na qual apresentamos um filme que faz uma ode à vida por meio da mensagem da canção “O Que É, O Que É”, de Gonzaguinha.

Todas essas ações vieram para marcar esse novo momento da companhia, no ano em que completamos 30 anos e queremos estar cada vez mais próximos das famílias brasileiras, levando soluções financeiras perfeitamente adaptadas para cada fase de suas vidas. 

MundoCoop: Qual a influência da pandemia e do avanço tecnológico na definição da nova fase da Icatu?

A pandemia com certeza teve um impacto direto nesse novo momento da Icatu, pois impulsionou os avanços tecnológicos e o olhar das pessoas para a importância do seguro. Mesmo quem não era adepto do mundo digital, hoje vive uma realidade muito mais conectada. 

Através de investimentos em tecnologia e inovação, utilizamos o conceito de nuvem, virtualização e hiperconvergência em infraestrutura, desenvolvimento e arquitetura de APIs, o que assegura a atualização de nossos bancos de dados e linguagens de programação a partir de métodos ágeis, além de permitir a possibilidade de criação de jornadas 100% digitais e que se adequam à realidade de cada cooperativa. 

MundoCoop: Comemorando 30 anos de sucesso e consolidação, qual a nova mensagem que a Icatu quer passar para o mercado e clientes?

A mensagem que queremos deixar é que o nosso propósito enquanto empresa e o propósito de cada funcionário da Icatu não é vender seguros; mas, sim, trabalhar para garantir que cada pessoa, cada família que confia no nosso trabalho possa estar financeiramente protegida, assistida, e, assim, que viva melhor com mais qualidade de vida. Quando cooperamos e trabalhamos juntos, trilhamos um caminho muito mais transformador. 


Por Redação MundoCoop


Confira outras entrevistas:



Publicidade