Alimentos de cooperativas de agricultura familiar abastecem penitenciárias de Santa Cruz do Sul (RS)

Publicado em: 08 junho - 2021

Leia todas


Fizeram a nivelação do cronograma de entregas dos produtos da agricultura familiar na chamada pública da Seapdr

Integrantes da equipe da Unidade de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar de Santa Cruz do Sul e representantes da 8ª Delegacia Penitenciária Regional (DPR) fizeram na última semana a nivelação do cronograma de entregas dos produtos da agricultura familiar na chamada pública da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), para doação simultânea à Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). O encontro na quinta-feira teve a participação dos extensionistas rurais Anderson Junqueira e Cinara Kanitz, da delegada penitenciária regional Samantha Longo, do delegado penitenciário regional adjunto Andreo de Quadros Camargo e da chefe do setor administrativo da Delegacia Penitenciária Regional, Jeruza Nunes.

A chamada tem por objetivo a aquisição de gêneros alimentícios de cooperativas da agricultura familiar pelo Estado, por meio da Seapdr, via PAA e doação para várias unidades penitenciárias da Susepe. “Essa será a terceira chamada realizada pela Seapdr com doação para os presídios e tem se mostrado uma ótima alternativa de comercialização de produtos de qualidade da agricultura familiar. Ainda mais neste momento em que alguns mercados que as cooperativas acessavam ficaram retraídos em função da pandemia”, pondera Junqueira.

As entregas acontecem nos meses de junho e julho e serão realizadas pelas cooperativas Coopersanta (Santa Cruz do Sul), Coopervec (Vera Cruz), Coopasvale (Passo do Sobrado) e Cooprova (Venâncio Aires). Na região da 8ª DPR Susepe, serão entregues produtos para as unidades penitenciárias de Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Lajeado e Encantado.

A delegada penitenciária regional destaca a qualidade dos alimentos adquiridos da agricultura familiar. “Já vivemos, junto à 8ª DPR, a experiência do recebimento de alimentos através da agricultura familiar. Além de sabermos que o recurso investido na alimentação está fomentando investimentos para os produtores locais, a qualidade dos alimentos é excelente.” Samantha ainda frisa a importância da continuidade dessas chamadas públicas. “Espero que esses projetos possam seguir sendo oportunizados”, observou.


Fonte: Agrolink


Notícias relacionadas



Publicidade