Cooperativa intensifica apoio a projetos de transformação social

Publicado em: 09 janeiro - 2022

Leia todas


No Brasil, muitas pessoas e empresas ainda resistem em colaborar com organizações voltadas ao terceiro setor. Uma pesquisa realizada há alguns anos pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) constatou que, dentro do conjunto de ONGs que se sustentam com dinheiro privado nacional, 22% dependem das empresas.

Para valorizar essas iniciativas, a Coop trabalha forte o 5º princípio cooperativista de promover a educação, formação e informação, tanto que criou em 2019 a plataforma de sustentabilidade, embora a responsabilidade social sempre tenha feito parte do DNA da cooperativa. Por meio dela, desenvolve várias ações sociais voltadas para o seu público interno, para os cooperados, para a preservação ambiental e também para a comunidade. A cada ano, suas iniciativas são intensificadas.

No ano passado, por meio de sua plataforma Coop Faz Bem pra Comunidade, a cooperativa apoiou importantes projetos que contribuem para a transformação de crianças e adolescentes, através da educação, música e esporte. Entre as ações está o Projeto Locomotiva, uma organização sem fins lucrativos que assiste, por meio do ensino da música no contraturno escolar, crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 17 anos, preponderantemente da região do Parque João Ramalho, em Santo André, e circunvizinhança, local considerado de alta vulnerabilidade social. 

O projeto é aberto a todos, independentemente de raça, credo, escolaridade, nacionalidade ou condição social e, em 13 anos de atuação, já atendeu mais de 2 mil crianças e adolescentes. Em 2020, foram mais de 60 mil pessoas impactadas.

Outro projeto que conta com o apoio da Coop é o Seci Social, do Instituto Seci, cuja missão, há 50 anos, é construir pontes para um futuro melhor na vida de crianças e adolescentes. Com aulas de integração de futebol, música e língua inglesa, atualmente são atendidos gratuitamente 450 meninas e meninos da comunidade Capuava, em Santo André. As atividades impactam indiretamente 14 mil pessoas.

“A atuação da Coop na nossa comunidade é essencial pra desenvolvê-la. Investir no esporte, cultura e educação é cooperar para a construção de pontes que transformam vidas”, destaca Guilherme Ferreira, presidente do Instituto Seci.

O Projeto Semear, da cidade de São José dos Campos, também conta com o apoio da Coop. Sua finalidade é promover a conexão entre jovens de baixa renda, estudantes de universidades públicas (beneficiários dos programas do instituto), com aproximadamente mil alunos de oito escolas públicas do Ensino Médio, por meio de palestras e mentorias que incentivam a busca pelo acesso à universidade de qualidade e profissionalização através da valorização da educação.

“A Coop, como parceira do Semear nas Escolas, foi essencial para conseguirmos atingir nosso objetivo de estarmos nas salas de aula e no contato direto com os jovens do Ensino Médio, buscando despertar o interesse dos alunos para conquistarem seu espaço nas universidades públicas do nosso país. Só com esse apoio conseguimos chegar mais longe e gerar a mudança que almejamos”, explica Fernanda Duarte, gerente em Relacionamento Institucional do Projeto Semear.

Em 2021, foram 100 jovens bolsistas contemplados, mais de 2.700 jovens impactados através dos projetos de empregabilidade e mais de 80 mil horas dedicadas aos jovens por meio de projetos do instituto.

Para Luciana Benteo, coordenadora das ações de responsabilidade social da Coop, “em qualquer lugar que esteja, nossa marca transforma, mesmo porque é princípio cooperativista contribuir para o desenvolvimento das comunidades onde estamos instalados”.


Fonte: Folha do ABC


Notícias Relacionadas:



Publicidade