Cooperativismo é alternativa para suprir a demanda habitacional de agentes de Segurança Pública de São Paulo

Publicado em: 18 março - 2021

Leia todas


Apesar dos projetos e programas assistenciais voltados à moradia de policiais, o avanço é mínimo e exige soluções práticas de entidades e iniciativa privada

Há muito tempo a segurança representa uma das principais pastas administradas pela gestão pública no País, seja na esfera municipal, estadual ou federal. Salvo municípios muito específicos ou com grande redução no número de habitantes, há uma preocupação evidente da população sobre o tema, dados os números expressivos de casos de violência que invadem os noticiários diariamente. A Organização das Nações Unidas (ONU) recomenda a relação de um policial para cada 350 habitantes, índice bastante distinto no Brasil, onde em toda a Federação a média é de um para 410. A situação ainda se agrava exponencialmente quando avaliamos os efetivos por cidade. Em Guarulhos, por exemplo, que possui a segunda maior população do estado de São Paulo, a proporção é de 1 policial militar para cada 100 mil habitantes. No corpo de bombeiros, a defasagem no efetivo chega a 700% e na polícia civil a 20%.

No município, onde as corporações também sofrem com a desproporção e desvalorização vivenciada em todo o País, 117 mil policiais militares e civis atendem 12.300 milhões pessoas, e enfrentam grandes dificuldades todos os dias. Como se não bastassem os riscos da profissão, o trabalho exaustivo, as grandes jornadas, muitos ainda sofrem retaliações e até ameaças que se estendem aos familiares, simplesmente pelo fato de serem policiais. Por isso, a Cooperativa CICOM, que tem trabalhado fortemente nos últimos anos para construir moradias dignas, seguras e acessíveis à população, também desenvolveu programas de inclusão e assistência à aquisição da Casa Própria voltada a este público.

Através de parcerias com entidades como a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Associação dos Policiais Civis do Estado de São Paulo, Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de São Paulo e Associação Nacional dos Bombeiros de Guarulhos, a CICOM tem adaptado os seus projetos as necessidades dos servidores da segurança pública, a fim de melhorar sua qualidade de vida e proporcionar maior segurança aos seus familiares. São empreendimentos de grande porte, construídos em locais estratégicos e com uma infraestrutura de primeira linha, que proporciona maior tranquilidade à categoria que tanto se dedica a garantir a segurança de toda a população.

“O nosso pessoal precisa de moradia com condições que ele possa pagar. Hoje, a média salarial líquida dos policiais de primeira classe (soldados) é de menos de 3 mil reais. E não é só uma questão de ter ou não ter uma casa, mas também de ter a segurança de que quando ele sai para trabalhar a família vai ficar bem” avalia o representante da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do estado de São Paulo ADM Cabo Wilson, núcleo Pirituba, Subtenente da PM Francisco Carlos de Souza (Chicão).

Segundo Carlos Massini, Presidente da CICOM, “quando a gente desenvolve um empreendimento em uma localidade segura, com baixo índice de criminalidade, longe de comunidades de controle de facções eem áreas com ampla infraestrutura, que atendatoda a família, inclusive, com serviços dentro do próprio complexo habitacional, o que a gente quer é oferecer qualidade de vida, bem-estar e segurança a esses servidores, possibilitando que eles convivam com pessoas da mesma categoria, para que juntos, através de uma verdadeira rede de apoio, possam driblar os desafios impostos pela profissão no dia a dia”.

No Mirante da Serra, em Guarulhos, na grande São Paulo, por exemplo, um dos lançamentos da Cicom Cooperativa Habitacional, os mais de 30 itens de lazer que compõem o condomínio,que fica no Jardim Adriana, foram pensados justamente para atender essa condição. “Oferecer um ambiente residencial que permita a estes profissionais uma descompressão da rotina sem precisar se expor em locais inseguros, é uma das necessidades da classe que normalmente não é contemplada em outros empreendimentos. Além disso, conviver com membros da mesma corporação ou da mesma categoria torna o ambiente ainda mais seguro e propício ao bem estar de seus proprietários que sentem confiança em seus vizinhos”, explica Massini. Com uma grande estrutura, o complexo foi construído numa área circundada por 65.000m² de vegetação nativa, em local alto e privilegiado, de onde é possível avistar a Serra da Cantareira e toda a cidade. Quadra esportiva, piscina, playground, pista de boliche, pista de caminhada, academia, Barber shopping, sauna úmida e spa, são apenas algumas das opções de lazer exclusivas e protegidas por um Circuito Fechado de Televisão (CFTV) e portaria 24 horas, que passam a fazer parte da vida diária dos profissionais que escolhem o empreendimento para viver.

E não é somente a infraestrutura que é voltada para a classe. Com condições especiais às categorias, os planos de pagamento comportam a renda de todos os níveis das corporações, a começar pelos recém-concursados.  O que é confirmado por Edmilson Gomes, Presidente da Associação Nacional dos Bombeiros de Guarulhos (ANABOM), que diz que o valor das prestações, mesmo somadas às despesas variáveis, fica abaixo do valor de um aluguel. Circunstância que se evidencia ainda mais quando os dados revelam que 70% dos policiais militares de São Paulo não possuem casa própria. “A carência é grande. Temos muito que fazer para melhorar essas estatísticas, mas com iniciativas como as da CICOM,acreditamos que podemos melhorar a nossa realidade“, afirma o Presidente da ANABOM.

Ao contrário do que acontece nos planos de financiamento convencionais, não há limite de idade e nem um processo burocrático de análise de crédito para comprar um imóvel com a CICOM. Essa é uma grande vantagem para quem já sofre com o achatamento de salários e um orçamento cada vez mais apertado. Por meio do cooperativismo, o novo sócio cooperado é atribuído a uma unidade ao passo que antecipa os pagamentos do aporte e, ainda, tem total direito sobre o imóvel, podendo alugá-lo ou vendê-lo a qualquer momento.

E como uma grande aliada para quem sonha com a casa própria, a Cooperativa CICOM vem facilitando,cada vez mais, os processos de adesão. Basta entrar em contato com a Central de Relacionamento e fazer a opção de aquisição que melhor se enquadre aos seus objetivos e contribuição mensal.Assim, a CICOM segue fortalecendo uma cadeia produtiva, independente, justa e assertiva para não só diminuir o déficit habitacional do País, como também, favorecer a categoria, que luta dia a dia em prol da segurança e bem estar da população.


Fonte: Cicom Cooperativa Habitacional


Notícias Relacionadas:



Publicidade