FGV ensina estratégias de gestão para agricultores familiares

Publicado em: 03 maio - 2017

Leia todas


O relatório com os primeiros resultados do projeto Bota na Mesa, desenvolvido pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) com apoio do Citi e patrocínio da Citi Foundation desde 2015 estão disponíveis e mostram que a meta está sendo cumprida: mobilizar a cadeia de alimentos em grandes centros urbanos, promovendo a articulação de uma rede que favoreça a inclusão de agricultores familiares, o comércio justo, a conservação ambiental e a segurança alimentar e nutricional, fornecendo, assim, um novo olhar sobre a cadeia de produção e a comercialização de alimentos pela agricultura familiar.

O Bota na Mesa envolve 9 cooperativas (sendo duas delas de produtores orgânicos) que representam cerca de 300 agricultores familiares que vivem e produzem nas áreas urbanas e periurbanas de São Paulo. São elas: Coafi (Ibiúna), AAVR (Valinhos), Aipro (Santa Isabel), Coopavat e Cooprojur (ambas de Mogi das Cruzes), Associação de Agricultores da Zona Leste e Cooperapas (ambas de São Paulo), CoopMaio (Iperó), Sul Brasil (São Miguel Arcanjo).

Desde 2015, elas vêm participando de várias ações, oficinas, encontros, debates e orientação para os negócios que levarão à construção coletiva de estratégias e planos de comercialização. O Bota na Mesa não lida com os consumidores finais, apesar destes também serem beneficiados pela redução do número de atravessadores (que geralmente encarece o preço final dos produtos), mas sim com os grandes compradores do varejo, como as redes de supermercado, e do setor público, que se relaciona com a agricultura familiar em especial por meio das compras para a merenda escolar.

Como um programa de tal porte precisa envolver impreterivelmente um canal de venda, o Bota na Mesa também trabalhará as práticas de relacionamento dos agricultores familiares com uma empresa do setor varejista, a St Marche, e vice-versa. Neste ano, estão previstas ações como apoio e acompanhamento do GVces para abrir mercados mais justos e ampliar a renda dos agricultores

Como parte de seu esforço em aproximar mercado produtor e consumidor, o projeto promove em 4 de maio, feira a oficina para os agricultores envolvidos. A feira acontece das 9h às 12h, na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP), e venderá frutas, verduras e legumes produzidos por agricultores familiares que integram atualmente o projeto. Na parte da tarde, os agricultores familiares vão participar de oficinas que fazem parte do Bota na Mesa e também serão apresentados aprendizados e avanços obtidos durante o Ciclo 1 (2015/2016) do projeto, como processos de gestão e comercialização, o papel dos atravessadores no escoamento da produção, as políticas públicas e das compras institucionais, o debate de temas de interesse dos agricultores familiares, suas dificuldades e seus sonhos e a criação de planos de ação que possam levar ao destino final – isto é, a comercialização de frutas, legumes e verduras no varejo com práticas que sejam condizentes com uma economia dinâmica como a atual, respeitando-se os recursos naturais e a garantia de acesso dos produtos pela população.

A publicação com os primeiros resultados do projeto pode ser acessada aqui.



Publicidade