Gangorra ou montanha-russa?


Dólar dispara

A manutenção da alta do dólar será boa para a receita das exportações do agronegócio em 2015, afirmou Rafael Leão, economista-chefe da Parallaxis Consultoria, em evento realizado na Sociedade Rural Brasileira (SRB).

De acordo com o economista, se o agronegócio já é competitivo com a moeda norte-americana na casa dos R$ 2,50, imagina superior a R$ 3,00. Por outro lado, como essa é uma atividade dolarizada, estima-se que o preço dos insumos, especialmente defensivos e fertilizantes, deve aumentar também.
Contudo, Leão explicou que como a matéria-prima destes produtos é o petróleo – que está em baixa – o custo de produção no campo, por este aspecto não deve crescer, ficando estável.

Segundo o economista, o fim do superciclo de alta nas cotações das commodities em geral – o que inclui as agrícolas – que representam significativa parte da receita das exportações do País, deverá impactar o PIB brasileiro de 2015: “commodities e PIB têm relação intrínseca, e a Parallaxis projeta um recuo de 0,9% no PIB neste ano.”

 

Processed by: Helicon Filter;

Publicidade