COAMO: Quatro mil participantes no 29º Encontro de Cooperados na Fazenda Experimental

Publicado em: 20 fevereiro - 2017

Leia todas


A Coamo, na semana de 10 de fevereiro, promoveu seu 29º Encontro de Cooperados na Fazenda Experimental, em Campo Mourão. O evento teve início na segunda-feira (06/02) e será encerrado nesta sexta-feira (10/02), reunindo cerca de quatro mil cooperados, técnicos e pesquisadores. O encontro conta com produtores do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Nesta sexta-feira, cerca de 800 pessoas e a participação dos secretários de Agricultura do Paraná Norberto Ortigara e do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, deputado estadual Márcio Nunes, presidente da Câmara Municipal de Campo Mourão, Edson Batilani.

Novidades – O Encontro de Cooperados apresenta muitas novidades e traz dez temas modernos que colocam o associado Coamo à frente no mercado com variedades de soja, sistema de produção das lavouras de verão e inverno, e controle de ervas daninhas. Entre os temas abordados este ano, os produtores estão conhecendo novas variedades de soja; estratégias para o manejo do capim amargoso; agricultura de precisão; tecnologia de aplicação de defensivos agrícolas; eficiência no controle da ferrugem asiática; manejo de nematóides; protetores e indutores de resistência para manutenção da eficiência do controle químico da ferrugem da soja; calagem e gessagem com os resultados de cinco safras dos ensaios da Fazenda Experimental; e manejo e alternativas contra o capim pé de galinha.

Controle da ferrugem – Entre as novidades apresentadas na edição desse ano refere-se a eficiência no controle da ferrugem da soja x o intervalo entre as aplicações, onde são mostrados aos cooperados resultados de pesquisa,  a correlação entre agressividade da ferrugem da soja e as condições de clima, bem como a importância de se realizar o MID (Manejo Integrado de Doenças). Dentro do MID são destacadas as estratégias de aplicar dose de produtos e intervalos recomendados pelo fabricante principalmente em anos onde há condições favoráveis à doença.

Orientação – Para o presidente da Coamo, engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, os encontros de cooperados da cooperativa são importantes para que os agricultores fiquem atentos a todas as orientações, evitando perdas e aumentando a produtividade.  “É um trabalho que o cooperado dá muita importância”, falou Gallassini. O presidente comentou que o dia de campo reúne diariamente de 600 a 700 cooperados.

Dez estações – Gallassini explicou que a Fazenda Experimental desenvolve mais de 100 trabalhos, dos quais dez são apresentados durante o Dia de Campo. “Tiramos dez que são de aplicação imediata, por isso quem participa sai na frente. Além disso, temos a vantagem de contar com pesquisadores da Iapar, Embrapa e dos universitários que trabalham aqui fazendo o repasse direto das informações aos usuários, que no caso são nossos cooperados. O Encontro na Fazenda Experimental é tradicional, apresenta as novidades que a pesquisa desenvolve e repassa aos agricultores. Praticamente dobramos as produtividades de soja e milho, e certamente a pesquisa e o trabalho realizado na Fazenda Experimental tem muito a ver com isso”, falou.

Transferência – O presidente comentou que as tecnologias são transferidas aos cooperados. “Temos de tudo, a criação de novas variedades do no passado para cá, combate a ervas daninhas resistentes, combate a ferrugem, enfim toda doença e praga que oferece dificuldade de combate é feita a pesquisa e repassado ao cooperado para ele definir o melhor tratamento para aplicar na sua lavoura”, explicou.

Eficaz – Para o gerente de Assistência Técnica da Coamo, engenheiro agrônomo Marcelo Sumiya, o Encontro de Cooperados da Coamo é uma forma eficaz de transferir novidades tecnológicas. “Esperamos que estes quatro mil cooperados que participam do nosso evento possam fazer essa transferência de informações aos demais cooperados que não tiveram oportunidade de participar deste dia de campo. Fazendo esta transferência vamos conseguir disseminar todos os pontos que tratamos da cultura da soja, do milho ou de todo o sistema de produção para que ele tenha o maior aproveitamento das tecnologias em sua propriedade”, comentou Sumiya. (Coamo, com informações da Assessoria de Imprensa Coamo e do jornal Tribuna do Interior)

 



Publicidade