Cooperativa Escolar dá seus primeiros passos em escola municipal no distrito de Santa Flora

Publicado em: 19 abril - 2017

Leia todas


 Constituir um projeto de transformação social e econômica, transcendendo as propostas pedagógicas tradicionais. Esse é um dos pilares da constituição, formação e manutenção das Cooperativas Escolares. Nesta quinta-feira (13), um novo passo foi dado pelos professores da Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Flora, no distrito homônimo, por meio do Programa “A União faz a Vida”, para implantar uma Cooperativa Escolar. A Secretaria de Educação do Município é parceira no projeto, proposto pelo Sicredi Região Centro.

Durante esta quinta-feira, os professores da instituição de ensino receberam o curso para implantar a Cooperativa na escola. Uma capacitação aos alunos também está agendada em um segundo curso. A previsão é que, em outubro, a cooperativa esteja, definitivamente, implantada na escola.

O programa A União faz a Vida – que tem objetivo de promover práticas de educação com foco nos princípios da cooperação – foi incorporada no currículo escolar da Santa Flora em 2015. Desde então, docentes e estudantes trabalham em projetos de cooperação. Como já desenvolve as ações e, para completar o projeto, agora, a escola foi escolhida para implantar a Cooperativa.

“A escola já tem uma caminhada importante, por isso é a primeira de Santa Maria a implantar a Cooperativa Escolar”, explica a coordenadora do programa no Município, Dania Koof. “Ao longo destes anos, desde o início do projeto, desenvolvemos iniciativas e, certamente, agora serão ampliadas”, completa o vice-diretor e coordenador do programa na escola, Valcimar Londero.

LABORATÓRIO DE APRENDIZAGEM

A representante do Sicredi Centro, Tatiane Stefanello, destaca que o programa propõe a cooperação entre os alunos, em que eles possam utilizar os ensinamentos de uma Cooperativa Escolar como um laboratório de aprendizagem, complementando seus conhecimentos em diferentes áreas.

Quem ministrou o curso de qualificação na escola foi o professor Everaldo Marini – que realiza cursos, palestras, consultoria e assessoria em projetos relacionados à criação e manutenção de Cooperativas Escolares.

Conforme o professor, no cooperativismo escolar o foco não é apenas no negócio, mas sim na aprendizagem. Segundo ele, após implantada, a Cooperativa Escolar implicará no desenvolvimento de conhecimentos, desde gerir negócios, finanças, administração, entre outros, à aumentar a disciplina e suas responsabilidades.

“A cooperativa é um laboratório de aprendizagem, onde o projeto pedagógico da escola se mistura com a Cooperativa Escolar. É empoderar os alunos, torná-los protagonistas. É recomendável que mais escolas conheçam o programa, pois ele é uma base importante para o cooperativismo”, argumenta Marini.

Em Santa Maria, o Núcleo Infantil CAIC Luizinho de Grandi aderiu ao programa “A União faz a Vida” em 2016. Neste ano, já participam a EMEF Adelmo Simas Genro, EMEF Diácono João Luiz Pozzobon e a EMEF Major Tancredo Pena de Moraes.

Fonte: Maurício Araujo (texto) e João Vilnei (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura



Publicidade