Grupo de cooperativistas atualiza conhecimentos no Brasil Central

Publicado em: 16 agosto - 2016

Leia todas


Coordenadores técnicos de 11 cooperativas agrícolas das regiões Sul e Sudeste estiveram no Distrito Federal nos dias 9 e 10 de agosto em visita à Embrapa Cerrados (Planaltina, DF), onde conheceram os trabalhos de pesquisa sobre trigo tropical e integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF).

A visita integrou a programação do módulo especial de atualização agronômica de técnicos de cooperativas agropecuárias, promovido no âmbito do convênio entre a Embrapa, a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) para capacitação na cadeia produtiva de cereais de inverno.

Iniciada em 2015, a parceria visa implantar ações conjuntas para formação em inovações tecnológicas de multiplicadores vinculados às cooperativas do ramo agropecuário. Pela Embrapa, a parceria é coordenada pelo Departamento de Transferência de Tecnologia (DTT) e pela Embrapa Trigo (Passo Fundo, RS), responsáveis pelo conteúdo técnico, que conta com o envolvimento de universidades, institutos de pesquisa, extensão rural e produtores.

No ano passado, os participantes – 22 engenheiros agrônomos representantes dos departamentos técnicos das principais cooperativas de grãos do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais – estiveram reunidos mensalmente na Embrapa Trigo para atividades teóricas e práticas em 140 horas de capacitações em cereais de inverno. Foram sete módulos temáticos de três dias, com exposições práticas e teóricas que promovem a interação entre os participantes e aproximam técnicos e pesquisadores.

“A troca de experiência entre os participantes foi um resultado a mais do curso, com a discussão de ideias, problemas e soluções para realidades, muitas vezes, bem distintas. O grupo continua interagindo e ainda demanda respostas e informações da Embrapa. Por isso a iniciativa de promover este reencontro, atendendo a pedido do próprio grupo com relação à produção de trigo e sistemas integrados no Cerrado”, conta o analista da Embrapa Trigo Jorge Lemainski.

Juntas, as entidades representadas na capacitação concentram 126 mil associados, 13 milhões de hectares cultivados no País, 10% da estrutura de armazenagem nacional e faturamento de R$ 27,7 bilhões em 2015. Na abertura da visita técnica à Embrapa Cerrados, o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Unidade, Sebastião Pedro, ressaltou a importância da participação das cooperativas não apenas na produção agrícola nacional e na capacidade de armazenagem, como também no papel de transferidoras de tecnologias. Ele também destacou a parceria da Unidade com o centro de pesquisa de Passo Fundo. “A Embrapa Trigo é uma grande parceira, nossas ações são complementares e frutíferas”, disse.

Fernando do Amaral, chefe do DTT, lembrou que a sociedade está exigindo cada vez mais que os alimentos sejam produzidos com sustentabilidade e destacou o papel das cooperativas nessa missão, contando com a Embrapa, na ponta da cadeia, na oferta de tecnologias. “Esta capacitação, que foge do formato de sala de aula, é um momento de interação que estimula a pesquisa a buscar soluções”, afirmou. (Fonte: Embrapa)



Publicidade