INVESTIMENTO: Frimesa tem planos de aumentar produção em 40% até 2020

Publicado em: 02 setembro - 2016

Leia todas


O Frigorífico Frimesa planeja investimentos para aumentar sua produção em 40% a partir de 2020. Uma nova planta industrial, no município paranaense de Assis Chateaubriand, está sendo projetada para absorver o que vem das cooperativas filiadas. De acordo com a cooperativa central, a nova planta terá capacidade de processar 15 mil suínos/dia. Somada à planta atual, a Frimesa chegará a uma capacidade de 21 mil suínos/dia.

Processamento diário – Atualmente, a Frimesa processa diariamente 6,9 mil suínos. Em 2015, a média diária fechou em 6,5 mil, totalizando uma produção de 209,6 mil Toneladas. O crescimento foi de 3% em relação a 2014. Também em 2015 foram abatidas 1,6 milhão de cabeças de suínos, vindas das cinco cooperativas filiadas, o que representou uma evolução de 7% se comparado a 2014. Os suínos são fornecidos pelos quase 4 mil produtores integrados.

Planos – Com o crescimento constante, os planos de investimento da Frimesa estão focados para agregar valor aos produtos. A meta é a industrialização dos alimentos. Em 2015, R$ 53 milhões foram aplicados na ampliação das linhas da planta em Medianeira. Segundo a empresa, o destaque foi a triplicação da linha de hambúrguer, e a duplicação dos processos de produção da presuntaria e linguiças frescais.

Salames – As ações de ampliação incluem a produção de salames. A partir de agora, no processo de abate, foram incorporados três robôs com função de corte e serra da carcaça. Os novos equipamentos darão mais velocidade no processo. Essa tecnologia veio da Holanda. A Frimesa informou que além de melhorar o processo, haverá melhora na padronização e qualidade do produto final.

Portfólio – O portfólio da Frimesa conta hoje com 258 itens. São linguiças, presuntaria, mortadelas, defumados, cortes temperados e cortes in natura. Eles se apresentam para o mercado em formas e tamanhos diferentes. Para se ter uma ideia, 58% do total produzido é industrializado, 24% são os cortes in natura, 13% da produção total destinada às exportações e o restante são transformados em subprodutos.

Mercado interno – A Frimesa tem seu foco no varejo brasileiro. No ano passado, 87% do volume de produção foi destinada ao mercado interno, na forma principalmente de industrializados (embutidos). Mesmo frente a um dólar menos atrativo em 2016, as exportações estão se mantendo estáveis. Hoje os maiores players de exportação da Frimesa são Uruguai, Hong Kong, Singapura, Paraguai, Argentina e Bolívia. (Gazeta do Povo)