Jovemcoop trabalha relacionamento familiar e desenvolvimento interpessoal

Publicado em: 30 junho - 2016

Leia todas


Modelo familiar, principais dificuldades enfrentadas pela família moderna em cada fase, ou seja, enquanto pais e enquanto filhos, bem como possibilidades para viver melhor em família, com aprendizados necessários em cada etapa da vida.

Com o tema “Relacionamento familiar e desenvolvimento interpessoal”, estes foram alguns dos aspectos trabalhados na primeira aula do 3º módulo do Programa Jovemcoop, que teve início na última semana, para quatro turmas do oeste catarinense.

O Programa Jovemcoop é desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Santa Catarina (Sescoop) e, na região, foi implementado com a parceria das cooperativas Cooper A1, Auriverde, Cooperitaipu e Cooperalfa. As aulas são ministradas nos municípios de Iporã do Oeste, Cunha Porã, Pinhalzinho e Chapecó.

A instrutora desta etapa, Gianne Gemeli Wiltgen, realça a importância do tema ao destacar que todo modelo de agronegócio ou cooperativa tem origem na família. O objetivo é que os jovens conheçam mais sobre a história familiar e sobre a influência dessa trajetória na vida deles. “Para isso, um dos aspectos trabalhados é a dificuldade de relacionamento. Observamos neste quesito, que trabalhamos com dinâmica de troca de segredos, que os principais problemas estão vinculados à falta de diálogo, dificuldade de se expressar e falta de consenso em decisões relacionadas a investimentos nas propriedades”.

Segundo Gianne, a partir do momento em que os participantes conhecem melhor a história familiar, passam a fazer escolhas melhores. Além disso, quando as relações familiares vão bem, o relacionamento interpessoal também será positivo.

O assessor de comunicação social da Cooperalfa e um dos coordenadores do programa na cooperativa, Vilmar Bosco, enfatiza que o Jovemcoop forma líderes preparados para a sucessão nas propriedades e nas cooperativas. “O programa é fundamental para que os jovens tenham critérios e subsídios para a tomada de decisões em um curto espaço de tempo, ou seja, decisões relacionadas aos estudos, à sucessão nos negócios da família, à formação da própria família, entre outros”.

Neste ano, conforme a coordenadora de promoção social do Sescoop/SC, Patricia Gonçalves de Souza, estão em andamento seis turmas com aproximadamente 200 jovens de 16 a 30 anos. São duas turmas na região Vale do Itajaí nas cooperativas: COOPER (Blumenau) e COOPERJURITI (Massaranduba) e quatro turmas na região Oeste, envolvendo a COOPER A1 (Palmitos), AURIVERDE (Cunha Porã), COOPERITAIPU (Pinhalzinho) e COOPERALFA (Chapecó).

A etapa de formação do programa é composta por até oito módulos de 16 horas cada, em intervalos quinzenais de oito horas por módulo, no período de abril a novembro de 2016. O foco é trabalhar temáticas como: Cooperativismo, Liderança, Protagonismo Juvenil e Empreendedorismo.

O programa, que é destinado a filhos de cooperados e colaboradores de cooperativas, inicia com uma etapa de sensibilização e finaliza com a entrega de certificados da formação modular. “A iniciativa busca desenvolver os participantes no âmbito da gestão, liderança e cooperativismo para despertar o interesse pelo negócio e auxiliar no processo sucessório por meio da preparação de pessoas conscientes de seu papel para o desenvolvimento sustentável das cooperativas e das comunidades onde atuam”, enfatiza Patricia.