Sescoop/SP apresenta indicadores do programa GDA para cooperativas de crédito

Publicado em: 25 maio - 2017

Leia todas


O Programa de Acompanhamento Econômico-Financeiro das Cooperativas (GDA) do Sescoop/SP oferece um instrumento de diagnóstico e de apoio à gestão cooperativista. No dia 12 de maio, as cooperativas de crédito de São Paulo, filiadas à Central Sicredi SP/PR/RJ, conheceram os resultados gerados pelo diagnóstico, obtido por meio do programa, em reunião realizada na Casa do Cooperativismo Paulista.

Segundo o consultor técnico contábil do Sescoop/SP, Ronaldo Nagai, essa apresentação surgiu de um trabalho prévio com a cooperativa central, que contribuiu com sugestões para compartilhar os dados obtidos com as cooperativas singulares. “O trabalho com o GDA é relativamente novo no ramo Crédito. É o primeiro ciclo que estamos realizando e sempre enfatizamos que é importante a participação das cooperativas para estruturá-lo”, destaca. Em São Paulo, temos 234 cooperativas do Ramo Crédito, filiadas à Centrais ou de atuação não vinculadas.

De acordo com Ronaldo, a reunião foi muito positiva e as cooperativas demonstraram interesse em dar continuidade ao trabalho, que gerou pauta para um próximo encontro para mais devolutivas, que poderá ocorrer em julho.

Para o gerente de Processos e Organização da Central Sicredi PR/SP/RJ, Wesley Fonseca, ações como essa são importantes para subsidiar as cooperativas de crédito em indicadores e números que podem usados para apoiar a tomada de decisão tática e estratégica. “É importante que todas cooperativas, independente de bandeiras de sistemas, tenham como premissa enviar os dados ao Sescoop/SP para consolidação, com a visão de que serão, após consolidados, também usuários”, afirma>

Benefícios
De acordo com o gerente de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas do Sescoop/SP, Luís Antônio Schmidt, as cooperativas de crédito atuam em um setor altamente regulado e já dispõem de indicadores de gestão próprios. Segundo ele, o diferencial do GDA é a possibilidade de comparação com outros sistemas de crédito cooperativo e outras instituições financeiras no mesmo mercado de atuação, sempre mantendo a confidencialidade dos números.

A cooperativa consegue se situar dentro do seu segmento de negócio, comparar dados com outros sistemas e outros agentes. O GDA permite a geração rápida desses indicadores”, explica o gerente.

Essa também é a principal vantagem do programa, na visão do diretor de Operações da Sicredi Centro Oeste SP, Ildo Wilde. “Em minha opinião, a principal contribuição dos indicadores do GDA está em conseguirmos ter um comparativo com o mercado de cooperativas à nossa volta e com um grau de personalização de informações”, avalia.

Os dados gerados podem ainda nortear a melhor utilização dos recursos do Sescoop/SP, permitindo a identificação das reais necessidades, bem como servindo de “termômetro” para identificar eventuais problemas das cooperativas. “Em resposta, podemos contribuir com soluções nas áreas de formação profissional, promoção social ou monitoramento e desenvolvimento”, avalia Schmidt.

Além disso, a geração de indicadores mais precisos por meio do GDA pode contribuir com dados que fortaleçam a defesa dos interesses do sistema cooperativista, além de criar oportunidades para divulgar e ampliar o conhecimento sobre o cooperativismo pela sociedade.

Como funciona
O GDA é oferecido sem custo adicional para as cooperativas registradas no Sistema OCB, mediante a disponibilização dos dados contábeis consolidados, que servem de base para o programa. “Em alguns casos, os consultores do Sescoop/SP podem ir diretamente às singulares para verificar a performance das cooperativas”, explica o consultor técnico do ramo Crédito, Rodrigo Dias.

As informações são tratadas com sigilo e não são divulgadas individualmente, priorizando a análise de indicadores de um segmento ou grupo de cooperativas.

Sobre a reunião
Participaram da reunião o diretor de operações da Sicredi Centro Norte SP, Ednaldo Laureano; o diretor de Operações da Sicredi Noroeste SP, Fábio Alves; o diretor executivo da Sicredi Superintendência Regional do Oeste SP, Ildo Wilde; do gerente-geral da Sicredi Bandeirante SP, Marcio Morielli e o diretor executivo da Sicredi Força dos Ventos, Hugo Ferraz. Além disso, participou o gerente de Processos e Organização da Central Sicredi PR/SP/RJ, Wesley Fonseca.

Por parte do Sescoop/SP, participaram o gerente de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas, Luís Antônio Schmidt; a coordenadora de Gestão de Desenvolvimento de Cooperativas, Lajyarea Duarte; o consultor técnico contábil, Ronaldo Nagai; o consultor técnico do ramo Crédito, Rodrigo Dias; o consultor técnico econômico, Luiz Fernando dos Santos.



Publicidade