Sescoop/SP realiza capacitação de Agentes de Desenvolvimento Social em quatro cidades

Publicado em: 29 novembro - 2016

Leia todas


Com um encontro em São José do Rio Preto no dia 18 de novembro, o Sescoop/SP capacitou a última das quatro turmas de agentes de desenvolvimento social em 2016. Entre os meses de outubro e novembro, a iniciativa reuniu 110 participantes em quatro cidades, incluindo Ourinhos, São Paulo e Piracicaba.

Com o tema “Gerenciamento e controle da execução de projetos sociais”, o objetivo é capacitar os participantes para realizarem ações de responsabilidade socioambiental de forma transversal, com resultados mensuráveis e que sejam ferramentas de apoio à gestão dos negócios cooperativos.

Participaram dos encontros os colaboradores das cooperativas que estão envolvidos em ações dos programas Circuito Sescoop/SP de Cultura e Dia de Cooperar (Dia C). Na ocasião, eles puderam conhecer ferramentas baseadas na metodologia internacional PMD de gestão de projetos sociais e ambientais. A capacitação desafiou os participantes a construírem projetos sociais inovadores, com resultados mensuráveis e impactos relevantes para cooperados, dirigentes, colaboradores e comunidade.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Projetos Culturais do Sescoop/SP, Sueli Gonçalves, o projeto é um piloto, desenvolvido no contexto do Circuito Sescoop/SP de Cultura. Porém, segundo ela, a ação não se restringe aos projetos culturais. “Antes capacitávamos agentes para cultura, agora queremos capacitá-los para projetos de responsabilidade socioambiental”, explica.

As capacitações dão continuidade ao trabalho iniciado em maio deste ano durante o Encontro de Agentes de Desenvolvimento Social, por meio de uma oficina de “design thinking” que fez parte da programação do evento. “Estamos municiando as cooperativas para que elas façam ações por conta própria e sejam protagonistas. Os eventos de capacitação aconteceram em diferentes regiões, buscando refletir a realidade das cooperativas locais”, conclui.

Depoimentos

“As ferramentas trabalhadas auxiliam na elaboração de novos projetos. Percebo que algumas coisas já realizamos/praticamos ou ferramentas que já conhecemos, porém não estão estruturadas em um formato que possibilita o monitoramento e qualidade do projeto. A capacitação nos oportuniza saber fazer esta estruturação.” Ana Lucia de Souza Andrade, Unimed Lins.

“Acredito que as ferramentas serão bastante utilizadas, pois estamos no momento de construção de um projeto bem especial para nossa cooperativa.” Ana Paula de Freitas, Colégio Pólis.

“As ferramentas deram uma visão sobre projetos sociais. Sinceramente, não tinha nenhum contato com esta área antes, algumas coisas vi na faculdade, mas ficou bem claro que o foco é projeto social.” Maria Lucia de Castilho, Cooperativa Agro Industrial de Holambra