TRATOR SOLIDÁRIO: Superintendentes participam da entrega da unidade 10 mil

Publicado em: 06 julho - 2016

Leia todas


Uma solenidade realizada na manhã de 29 de junho, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, marcou a entrega do trator de número 10 mil do programa Trator Solidário, executado há 10 anos pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e entidades parceiras. Os superintendentes do Sistema Ocepar, Robson Mafioletti e Nelson Costa, prestigiaram do evento.

Investimento – Ao longo da década, foram investidos R$ 570 milhões para financiar os 10 mil tratores por meio do programa. Com o processo de modernização no campo em curso, o Governo do Paraná estabeleceu nova meta: a de entregar o trator 12 mil até o ano 2018, sempre buscando aumentar a renda e a qualidade de vida dos agricultores familiares.

Preços – Pelo programa, os tratores são financiados com preços 15% a 20% abaixo dos praticados nas revendas, gerando substancial economia para os pequenos produtores. Além disso, o sistema de financiamento é efetivado pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros fixos de 5,5% ao ano e correção em equivalência-produto, cuja moeda é o preço do milho, plantado em quase todas as propriedades do Paraná.
Uso coletivo – Considerando o uso coletivo de algumas máquinas, a Secretaria da Agricultura estima que mais de 20 mil famílias de agricultores paranaenses tenham se beneficiado do programa Trator Solidário até agora.

Crescimento – O programa cresceu e incorporou no sistema de financiamento, colhedoras, tratores exclusivos para pomares e lavouras de café e ainda equipamentos para pulverização das lavouras. Desde 2011, o programa financiou mais de 4.300 máquinas e equipamentos que ajudaram a melhorar a qualidade de vida no meio rural. Com a modernização, muitos jovens ficaram no campo ajudando a melhorar a produtividade e a renda das famílias.

Agentes financeiros – O programa Trator Solidário tem como parceiros os agentes financeiros, representados pelo Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Central Sicredi, Central Cresol Baser e Agência de Fomento do Paraná, que operacionalizam as linhas de crédito e investimentos do Pronaf e da equivalência-produto e são fundamentais para que o produtor tenha crédito para comprar os tratores, colhedoras e pulverizadores.

Seleção – O Instituto Emater é o responsável pela seleção dos agricultores e pela elaboração dos projetos técnicos para compra dos equipamentos. Da parte dos fabricantes, a Secretaria da Agricultura salienta a participação da CNH- New Holland e John Deere e da Panter Equipamentos Agrícolas, que participaram dos pregões eletrônicos e ofereceram descontos na compra dos equipamentos.

Gerenciamento – A Secretaria da Agricultura gerencia o programa e promove a integração de agentes financeiros, fabricantes e concessionárias, assistência técnica, produtores/beneficiários e técnicos, permitindo que o fluxo operacional se desenvolva de forma contínua e harmoniosa em todas as etapas. (Com informações da Agência de Notícias do Paraná)