Lideranças do setor e do Sistema Unimed debatem melhorias

Publicado em: 26 maio - 2015

Leia todas


A Unimed do Brasil promoveu a 17ª edição do Comitê Nacional de Integração (Conai), em parceria com a Unimed Porto Alegre e Unimed/RS – Federação Rio Grande do Sul, entre os dias 12 e 14 de maio, no Teatro Bourbon Country, em  Porto Alegre (RS). O evento reuniu dirigentes, médicos cooperados de todo o Brasil e representantes da saúde suplementar, da esfera pública e de órgãos reguladores do setor para contribuir com as discussões que serão realizadas a partir do tema “A Saúde e suas doenças”.

Na ocasião, estiveram presentes Eudes de Freitas Aquino, presidente da Unimed do Brasil, e representantes da Associação Médica Brasileira (AMB); da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); do Instituto de Estudos da Saúde Suplementar (IESS) e da PwC (PricewaterhouseCoopers) África do Sul. Além de José Ivo Sartori, governador do Rio Grande do Sul, e representantes do Conselho Federal de Medicina (CFM), da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas) e da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge).

 “O Comitê Nacional de Integração (Conai) é um evento anual que está na 17ª edição e é muito importante por colocar em debate melhorias para os processos regulatórios que envolvem as atividades médicas na saúde suplementar e no segmento cooperativista”, afirmou o presidente da Unimed do Brasil, Eudes de Freitas Aquino. Segundo o executivo, um terço das pessoas com mais de 65 anos têm pelo menos uma doença crônica. “Este cenário nos leva à necessidade de reestruturar o modelo de atenção à saúde para que possamos oferecer a assistência adequada, seja na saúde suplementar ou na pública”, explica.

O presidente da Unimed Porto Alegre, Márcio Pizzato, explicou que o debate foi construtivo e contribui com as cooperativas Unimed. “Queremos inovar os processos, manter as cooperativas atualizadas e elevar cada vez mais a qualidade do serviço prestado aos nossos beneficiários”, afirmou Pizzato. Nilson Luiz May, presidente da Federação Rio Grande do Sul, acredita que o evento trouxe novas luzes para a saúde brasileira. “O sistema de saúde no Brasil está doente. Precisamos de um tratamento para curá-lo. Como um grupo de cooperativas comprometidas com a saúde da população, a Unimed contribui com o debate e oferece soluções”.

nota26-2

Destaque do evento

A evolução e os gastos da saúde privada, receitas com planos, despesas assistenciais e a judicialização do setor foram temas da palestra de abertura ministrada por Eudes de Freitas Aquino, presidente da Unimed do Brasil.

Na apresentação, o executivo comentou as propostas desenvolvidas pela Unimed do Brasil com objetivo de firmar parcerias público-privadas com o Governo Federal, visando à melhoria da saúde no País, a partir do trabalho desenvolvido pelo Comitê Técnico Nacional de Produtos Médicos (CTNPM) e pela Comissão Estratégica de Órteses Próteses e Materiais Especiais (OPMEs). Esses grupos buscam padronizar valores mínimos e máximos na negociação de aquisição de suprimentos médicos com fornecedores e combater a prática de superfaturamento na comercialização desses materiais na saúde suplementar.

Entre as principais propostas da Unimed do Brasil, vale ressaltar:

  • Legislação que criminalize o pagamento de comissões por parte dos fabricantes ou distribuidores de OPMEs, assim como seu recebimento pelos profissionais e estabelecimentos de saúde;
  • Assegurar que prevaleça a concorrência no mercado distribuidor de OPMEs (Sistema de Defesa da Concorrência);
  • Criação de câmaras técnicas com especialidades para emissão de pareceres para os gestores da saúde pública e privada, bem como ao judiciário;
  • Ações indutoras para a aplicação de Diretrizes e Protocolos Clínicos nas indicações de OPMEs, com acompanhamento e responsabilização das diretorias clínicas dos hospitais, com base nas normas e regras que envolvam a governança clínica;
  • Divulgação, pela Receita Federal, do custo de OPMEs importadas, bem como da lista de empresas estrangeiras ou nacionais aptas a operarem no mercado de OPMEs no Brasil;

Desenvolvimento e divulgação de tabela referencial de preços das OPMEs e insumos de alta tecnologia pela Anvisa.

nota26

 



Publicidade