Profissionais de contabilidade se unem em maior programa brasileiro de apoio a MEIs

Publicado em: 23 agosto - 2016

Leia todas


contadoresEmpreender faz parte do perfil brasileiro – hoje são mais de 6 milhões de microempreendedores individuais em atividade no país. No entanto, a vocação não é suficiente para garantir a prosperidade do negócio, como aponta pesquisa do Sebrae. Segundo a entidade, mais da metade dos pequenos empreendimentos encerram suas atividades de forma prematura, por falta de apoio na organização financeira.

Com o objetivo de mudar essa realidade, profissionais especializados em contabilidade, finanças e direito uniram as forças e desde 18 de agosto estão desenvolvendo o maior programa de apoio aos Microempreendedores Individuais (MEIs): o Contadores do Bem, que pretende conectar mais de 530 mil contadores aos pequenos empresários e microempreendedores.

Os serviços fazem parte de uma iniciativa da conta.MOBI em parceria com o SESCON-SP e a FENACON (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas). Será oferecido um completo assessoramento contábil e financeiro por meio de encontros programados, chamados de Células do Bem. Para ter acesso à consultoria, basta o microempreendedor enviar sua dúvida para a rede de contadores credenciados pelo aplicativo conta.MOBI. As dúvidas serão respondidas em um prazo de 24 horas e os MEIs poderão avaliar a qualidade do atendimento.

De acordo com Ricardo Capucio, CEO da conta.MOBI, o atendimento será realizado por profissionais de referência, que dedicam uma parte de seu tempo para ajudar pequenos empreendedores a se tornarem empresários melhores, combatendo a exclusão financeira, e tornando-os organizados e com mais chances de crescimento. “O nosso objetivo é profissionalizar os microempreendedores. Tudo que fazemos visa a redução de custos, economia de tempo, aumento de produtividade e melhora significativamente nos resultados. O serviço também ajuda a aproximação entre os contadores e os MEIS, para cumprimento da legislação e favorece a possibilidade de crescimento da base de clientes dos escritórios”, sublinha.



Publicidade