Cooperativa disponibiliza crédito para projetos de energia renovável com condições acessíveis

Publicado em: 29 dezembro - 2021

Leia todas


Financiamento pode ser solicitado em cooperativas do sistema e um dos propósitos é incentivar empreendedores a colocar em prática o conceito ESG

O Brasil tem 48% de fontes renováveis em sua matriz energética, como sol, vento, água e biomassa, segundo dados do Ministério de Minas e Energia. E aplicar o conceito ESG (sigla em inglês de environmental, social and governance) tem sido o direcionamento em empresas de diferentes setores no mundo. A expressão define práticas que referem uma organização socialmente consciente, sustentável e corretamente gerenciada, não preocupada apenas com lucro. Para disseminar essa tendência, o Sicoob Rio, via cooperativas financeiras filiadas na capital carioca e no interior fluminense, disponibiliza a linha de crédito Energize (sicoobrio.com.br/energize), para promover negócios com foco em sustentabilidade.  

A linha Energize é destinada a interessados em desenvolver ou ampliar atividades empresariais com fontes de energia renováveis, à aquisição de veículos elétricos ou híbridos, a programas de governança para capacitação de recursos humanos e a apoio à cadeia produtiva sustentável.

Um exemplo singular da linha Energize é o empréstimo para iniciativas que visam ao uso de recursos naturais e geração de energia renovável. Na modalidade pré-aprovado, a taxa de juros varia de 1,15% a 1,80% a.m. (ao mês) para pagamento em até 72 meses. Ou taxa pós-fixada vinculada a CDI (Certificado de Depósito Interbancário) + 0,40 a.m. a + 0,90 a.m. em até 96 meses. Nas duas opções a carência é de 180 dias.

Para ações de governança, como, por exemplo, treinamento e capacitação de recursos humanos, a taxa de juros no crédito pré-aprovado varia 1,45% a 2,1% a.m. No pós-fixado é CDI + 0,75% a.m. 1,3% a.m., com um prazo de pagamento de até 24 meses, nas duas situações, e carência de 30 dias. Há ainda a modalidade crédito social destinada ao empreendedor inserido em rede ecologicamente responsável, incluindo funcionários, fornecedores, clientes e comunidades nas quais atua.

 “Nossas ações empresariais e de investimento levam em conta a sustentabilidade”, diz George Figueiredo, gerente de crédito do Sicoob Central Rio (https://www.sicoob.com.br/web/sicoobcentralrio), organização que coordena o Sicoob Rio, formado pelas cooperativas Sicoob Cecremef, Sicoob Coomperj, Sicoob Coopjustiça, Sicoob Coopvale, Sicoob Empresas RJ, Sicoob Fluminense e Sicoob Servidores.

“Estamos empenhados em adequar os nossos produtos e serviços financeiros aos cooperados, pessoa física e jurídica.  Isso implica também em propor soluções com prazos adequados, ganhos energéticos, redução de poluentes, racionalização de processos e treinamentos”, acrescenta Figueiredo.

A demanda da linha Energize passa por análise de risco, alinhamento do projeto ao perfil do financiamento, entre outras etapas.

“O modelo de negócio do Sicoob é por si só mais participativo e inclusivo, comparado ao sistema financeiro convencional. Assim, por mais que a pauta ESG represente hoje lugar comum, o Sicoob sempre teve como premissas o apoio à sociedade e a negócios cooperativos”, enfatiza Figueiredo.

Desde o começo da pandemia, em 2020, cooperativas do Sicoob em todo o país têm concedido empréstimos emergenciais com taxas acessíveis e favoráveis aos empresários. Em 2021, cooperativas filiadas à instituição ofereceram crédito via Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) do Sebrae, Pronampe e com recursos próprios.

O cooperativismo financeiro oferece a pessoas físicas e jurídicas os mesmos produtos e serviços do setor bancário, porém com o intuito de fomentar o desenvolvimento social e justiça financeira dos seus associados e de suas comunidades. No Sicoob, os associados são donos, participam das decisões e dos resultados em uma organização administrada democraticamente, possibilitando a todos excelentes taxas, rendimentos maiores e o recebimento das sobras líquidas apuradas ao término de cada período. Os depósitos nas cooperativas contam com a proteção do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito, o FGCoop.


Fonte: Assessoria de Imprensa do Sicoob Central Rio


Notícias Relacionadas:



Publicidade