Cooperativa sedia lançamento de programa de empregos

Publicado em: 17 junho - 2021

Leia todas


No momento em que a pandemia de Covid-19 e o desemprego castigam o Brasil e o mundo, o oeste do Paraná desfruta de qualidade de vida e da abundância de empregos. O processo de agroindustrialização das cooperativas está gerando um problema que outros estados gostariam em enfrentar: dificuldades para preencher vagas em frigoríficos. Esse quadro levou o governo do Estado a lançar o programa Emprega Mais Paraná, a fim de buscar e capacitar mão de obra para atender a demanda das indústrias. O projeto começará pelos escritórios regionais de Toledo e Umuarama da Agência do Trabalhador. Um ônibus oferecerá os mesmos serviços a municípios que não contam com essas agências.

O lançamento do programa aconteceu, no dia 16 de junho, na sede da C.Vale, em Palotina, no Oeste do Estado. “O mundo busca duas coisas hoje: saúde e emprego. Nós temos isso em abundância aqui: qualidade de vida e 18.330 postos de trabalhos para um futuro breve. Essa conta é só entre a C.Vale, Plusval a Frimesa de Assis Chateaubriand”, disse o presidente da C.Vale, Alfredo Lang. O cálculo envolve a ampliação da industrialização de frangos, peixes e suínos.

O secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, disse que “aqui, quem quer trabalhar tem a sua oportunidade”. Segundo ele, o Paraná é o estado que mais está gerando empregos com carteira assinada no Brasil. “Estamos com esses índices graças às cooperativas e empresas empreendedoras”, assegurou. O secretário de Previdência e Administração do Estado, Marcel Micheletto, comentou que “a vocação do Paraná para o cooperativismo está estimulando o desenvolvimento do Estado”.

O prefeito de Palotina, Luiz Ernesto de Giacometti, observou que, com a agroindustrialização, não há mais pessoas pedindo empregos nas prefeituras. “Está faltando gente para trabalhar, resumiu.


Fonte: Imprensa C.Vale


Notícias Relacionadas:



Publicidade