Cooperativas participam de missão no Vietnã

Publicado em: 06 junho - 2022

Leia todas


O Sistema OCB organizou e apoiou as cooperativas Coopercuesta e Cocapec em missão ao Vietnã entre os dias 29 de maio e 1º de junho. As cooperativas estiveram no país para conhecer o funcionamento do sistema de produção de café vietnamita e suas técnicas. As primeiras visitas no país asiático foram à Aliança Cooperativa Vietnamita (VCA), instituição congênere do Sistema OCB, e ao Grupo Ntea, empresa de chás, que compra de cooperativas e apresentou o cultivo e os produtos oriundos do chá.

O cooperativismo e a produção de café brasileira foram os temas da conversa com o presidente da VCA, Nguyen Ngoc Bao. O presidente reforçou a importância do modelo cooperativista “para levar os empreendedores mais longe”. Segundo ele, as cooperativas são a base da economia vietnamita e o governo do país está preparado para investir ainda mais nelas, com um plano estratégico para fortalecê-las nos próximos 10 anos. Para ele, a visita do Sistema OCB e das cooperativas brasileiras Coopercuesta e da Cocapec representou a possibilidade de troca de experiências que contribuem para o crescimento e desenvolvimento das cooperativas vietnamitas também.  

No segundo dia, foram realizadas visitas técnicas à produção de café na província de Dak Nong. A comitiva brasileira conheceu duas cooperativas que produzem os cafés Dak Nam Coffee e Thanh Thái Coffee. Eles acompanharam o processo de produção do café robusta, espécie mais produzida no Vietnã. Na oportunidade, o presidente da Dak Nam Coffee destacou a qualidade da bebida brasileira e reforçou que os países ainda podem contribuir e aprender muito um com o outro nessa área. Falou ainda sobre os desafios em comum de aumentar a renda e a qualidade de vida das famílias cooperadas no Brasil e no Vietnã.

O presidente da Coopercuesta, Luiz Carlos Bassetto, declarou que as realidades dos países são parecidas. “A agricultura de um modo geral tem desafios a serem enfrentados e encontra esperança e apoio no cooperativismo. Durante as visitas foi possível notar que os produtores precisam de apoio e expertise na área de comercialização do café produzido e, por isso, nossa visita foi relevante no sentido de compartilharmos um pouco da nossa experiência. Deixo o Vietnã impressionado pela alegria dos produtores vietnamitas”, disse.

Saulo de Carvalho Faleiros, vice-presidente da Cocapec, considerou a visita positiva, sobretudo porque o Vietnã é o segundo maior produtor de café do mundo. “Esta posição foi alcançada por eles nos últimos anos. Por isso, tinha muito interesse em conhecer a produção, especialmente para entender como eles conseguiram um volume tão grande de grãos. Eles enfrentam dificuldades similares as das coops brasileiras em termos de preço e valorização do café. No entanto, os investimentos em tecnologias e diversificação de culturas chamaram minha atenção”, frisou.

A delegação também visitou a Embaixada do Brasil e falou sobre os encaminhamentos e sugestões sobre a missão. A comitiva foi recebida pela encarregada de Negócios, Juliana Cardoso; pelo Chefe da Secretaria de Comunicação (Secom), Eden Martingo, e também pelo adido Agrícola Juliano Viera, que acompanhou o grupo durante toda a missão;

A VCA

A Vietnam Coopertive Alliance foi criada em outubro de 1993 com a unificação da União Central de Cooperativas de Artesanato e Indústria e do Conselho de Administração de Abastecimento e Marketing do Vietnã. Seu propósito é proteger e representar os direitos e interesses das cooperativas, federações cooperativas e membros do movimento no país.

Até 2018, a VCA contava com 13 milhões de associados e 30 milhões de trabalhadores distribuídos nas 21.212 cooperativas, mais de 93 mil pré-cooperativas e cerca de 60 federações, atuando em diversos setores da economia como agricultura; indústria e pequeno artesanato; comércio e serviços; transportes; crédito; meio ambiente; e construção. A Aliança está presente nas 63 províncias e cidades do Vietnã.


Fonte: Sistema OCB


Notícias Relacionadas:



Publicidade