Coops de Saúde atendem mais de 1,8 milhão de beneficiários no RS

Publicado em: 06 agosto - 2021

Leia todas


Ramo genuinamente brasileiro e presente em todo o território nacional, o cooperativismo de Saúde presta serviços à grande parte da população gaúcha. Dos quase 3,4 milhões de beneficiários de planos de saúde do Rio Grande do Sul, mais de 1,8 milhão são de cooperativas gaúchas. O alcance e destaque do setor se traduz nos indicadores e dados apresentados na Expressão do Cooperativismo Gaúcho 2021 (ano-base 2020). O levantamento realizado pela Ocergs aponta o incremento de 700 novos associados em 2020, atingindo a marca de 24.400 pessoas.

Mas quando tratamos do ramo Saúde é impossível não lembrar dos esforços e da dedicação dos profissionais do setor na luta contra o novo coronavírus. Afinal de contas, o cooperativismo é centrado nas pessoas, isso está em sua essência, no seu DNA. E durante a pandemia, médicos, enfermeiros e diversos profissionais da área enfrentam o risco diariamente.

“O ramo Saúde demonstra dentro dessa pandemia ser um cooperativismo solidário, participativo, com dedicação às comunidades. Os profissionais da área da saúde são exemplares, dedicados e salvaram muitas vidas. O trabalho da categoria merece todo nosso respeito e homenagem, as cooperativas médicas, odontológicas e de outras atividades afins. Aos profissionais que perderam suas vidas na linha de frente no combate ao vírus e suas variantes, a nossa homenagem permanente e aos que permaneceram ativos e presentes a nossa homenagem ao futuro”, afirma o diretor da Ocergs, Irno Pretto.

Saldo positivo de empregos

No acumulado de 2020, o saldo de empregos com carteira assinada nas cooperativas de Saúde registrou crescimento de 5,66%. A ampliação de postos de trabalho no ramo, que em 2020 gerou 600 novos empregos diretos, contrasta com o cenário do Rio Grande do Sul, que amargou no ano passado o segundo pior saldo no mercado de trabalho formal do Brasil, com o fechamento de 20.220 empregos. As coops de Saúde reúnem atualmente 11,2 mil empregados no Rio Grande do Sul, reforçando a importância dos profissionais do setor em um momento de combate à pandemia da Covid-19.

Indicadores de desempenho

As cooperativas de Saúde gaúchas registraram crescimento de 2% e faturaram mais de R$ 7,5 bilhões em 2020. A expansão nas sobras apuradas pelas cooperativas do ramo foi de 206,9%, atingindo o valor de R$ 382,3 milhões. 

A solidez das cooperativas do setor se comprova na evolução do patrimônio líquido, que cresceu 25,6% e alcançou R$ 2,3 bilhões em 2020. Em relação aos ativos, as coops registraram uma expansão de 20,4%, alcançando a marca de R$ 4,8 bilhões.

Expressão do Cooperativismo Gaúcho 2021

Quer saber mais sobre o ramo Saúde, o desempenho do setor e os números que confirmam a posição de destaque do cooperativismo no Rio Grande do Sul? Então, acesse a Expressão do Cooperativismo Gaúcho 2021 (ano-base 2020) e tenha em mãos o levantamento completo dos indicadores de desempenho dos ramos do cooperativismo gaúcho.


Fonte: Sistema Ocergs


Notícias relacionadas



Publicidade