Doações são realizadas a pessoas em vulnerabilidade social e tratamento oncológico

Publicado em: 02 fevereiro - 2021

Leia todas


O último Natal no Parque, tradicional evento de fim de ano realizado pela Associação Parque Histórico de Carambeí, com o fundamental apoio da Frísia Cooperativa Agroindustrial, teve como mote a solidariedade, principalmente devido ao período de pandemia de Covid-19 e sua consequência social. Os produtos arrecadados foram destinados à Rede Feminina de Combate ao Câncer de Carambeí, que doou a famílias em vulnerabilidade social.

Durante o mês de dezembro, foram arrecadados junto aos visitantes 324 litros de leite em caixa, 110 frascos de alimentação enteral, 55 bolsas de colostomia, 13 unidades do composto alimentício Trophic, 12 de Nutren, dez de Equipo (com 20 unidades cada) para alimentação enteral e um andador. Todos os suplementos lácteos são fundamentais para a dieta e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em tratamento oncológico.

Responsável pelas Relações Sociais e o Cooperativismo da Frísia, Luciano Tonon lembra que dezembro é tradicionalmente um mês que as pessoas são mais solidárias. “Anualmente, a Frísia participa do Natal no Parque e, ano passado, a ação solidária foi o tema do evento, pois a pandemia trouxe o agravamento dos problemas sociais. Escolhemos o leite para doação porque é um alimento básico, e o nosso é conceituado. Além disso, ações como essa atendem ao sétimo princípio do cooperativismo, voltado às atitudes solidárias e de assistência social”.

“A ação mobilizada pelo Museu Parque Histórico de Carambeí e a Frísia, nossa principal parceira, é uma importante maneira de enfatizarmos o sentido do Natal: coletividade, compaixão, esperança e amor ao próximo, principalmente num ano difícil como foi 2020, em que o senso comunitário e coletivo foi imprescindível”, afirmou Dick de Geus, presidente da Associação Parque Histórico de Carambeí.

Dayana Carla Van Westering, secretária da Rede Feminina de Combate ao Câncer e responsável pela área de Assistência Social da entidade, destaca a Frísia e o Parque Histórico como “parceiros” no trabalho aos que mais necessitam.

A Rede Feminina tem 62 pessoas cadastradas, entre homens, mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade social. “Doamos vários itens a pacientes do Sistema Único de Saúde que necessitam do apoio. Para definir quem recebe, fazemos uma triagem e levamos em consideração a quantidade de moradores numa mesma casa e a renda per capita”, explica Westering.

Com nove anos de atuação em Carambeí, a Rede Feminina constituiu uma sede própria no município. “Tudo que temos é por doações, de pessoas físicas e jurídicas. Temos uma equipe de voluntárias que fazem o acompanhamento direto aos assistidos. Ações como essa são extremamente importantes. A gente depende delas para ajudar as pessoas, sendo a nossa única fonte de recursos”, destaca a secretária.

Atualmente, a entidade conta com 25 voluntárias ativas, além de colaboradores (psicólogos, nutricionistas, dentistas e advogados) para dar apoio a casos específicos. Segundo Westering, algumas vezes as pessoas não necessitam de ajuda material, mas de uma conversa, de atenção. Mensalmente, há entrega de cesta básica, além de palestras e café da manhã. Na cesta há itens como leite, produtos não perecíveis, legumes, verduras e iogurte. “Também realizamos bazares para ajudar nas despesas”.

A doação no Natal do Parque é uma ação conjunta com a sociedade, parceria realizada continuamente entre a Frísia e a Rede Feminina, como já aconteceu em relação à revitalização da unidade física da entidade, com o apoio das esposas de cooperados, doações em 2020 da Intercipa (evento de segurança no trabalho), entre outros projetos.


Fonte: Imprensa Frísia


Notícias Relacionadas



Publicidade