Encontro reúne cooperativas de energia e discute desafios do setor

Publicado em: 09 junho - 2022

Leia todas


Organizado e sediado pela Confederação Alemã das Cooperativas (DGRV), o Fórum de Energia Cooperativa aconteceu nesta quarta (08) e quinta-feira (09). Reunindo representantes de cooperativas de energia e instituições de apoio de todo o Brasil, o encontro foi palco de diversos debates que fomentaram a discussão sobre o tema e propuseram novas alternativas para a o crescimento do setor no país. 

Em uma série de palestras e painéis, o evento trouxe diversos temas de interesse do setor. Logo no início, a Diretora da DGRV no Brasil, Camila Japp, apresentou um panorama sobre o cooperativismo na Alemanha, onde 20 milhões de pessoas fazem parte do movimento, ante uma população de 80 milhões. Em sua fala, Japp pontuou a importância dos projetos de fomento ao setor, dos quais a DGRV faz parte. Para ela, o cooperativismo é a principal fonte de mitigação dos impactos das mudanças climáticas. 

Entre os destaques do dia, o Dr. Davi Ezequiel François e o Dr. Saurabh Biswas destacaram ‘As pessoas no centro da transição energética’, apresentando cases espalhados pelo mundo todo, incluindo no Brasil, onde o Projeto Energia Solar para Soberania Alimentar de Famílias Ribeirinhas ajuda 65 famílias da Comunidade Ilha das Cinzas, no Pará. Em seguida, o Dr. Lars Holstencamp trouxe a importância da criação de ecossistemas de negócios das cooperativas de energia, exemplificando com o atual sistema da Alemanha, que beneficia diversos setores. 

Ainda pela manhã, José Zloccowick, da DGRV São Paulo e da Zero Carbon, trouxe alguns dos desafios no cenário energético nacional, sobretudo no que se refere à tratativa e disponibilização de dados de unidades consumidoras. Ainda em sua fala, ele trouxe ferramentas atuais do sistema, como o Painel de Dados da Geração Distribuída (PDGD). 

Para completar, o primeiro dia ainda contou com a palavra de Raphael Vale, presidente da cooperativa Coober, que destacou a importância de defender o interesse das cooperativas de energia junto ao Congresso. Em sua fala, Vale ainda trouxe uma das próximas ações do setor, que inclui a aprovação da PL que deve colocar um representante dos consumidores que gerem energia própria, no Conselho do Consumidor. 

O primeiro dia do Fórum ainda contou a realização dos painéis ‘Cooperativismo de Plataforma e a digitalização nas cooperativas de geração distribuída’ e ‘As pessoas no centro da transição energética e o cooperativismo’. Em ambos os casos, os representantes de cooperativas compartilharam a atual dimensão de suas cooperativas e ações, pontuando alguns dos maiores desafios para o setor. Entre eles, o difícil acesso ao crédito por parte de cooperativas menores. 

Participaram dos painéis João Garcia (Cooperativa Sinergi), Carlos Felipe V. Souza (Cooperativa Photon), Miguel Segundo (Cobragedi), Arno Kerckhoff (Cooperativa Ciclos), Leonardo Varizi (Cooperativa Coopenergy), Eduardo Ávila (Revolusolar), Eduardo Braz (Coopsolar Paraíba), José de Anchieta Assis (Cooperativa Bem Viver), Stefano Motta (Cooperativa Percílio e Lúcio) e Aldir de Bona (Cooperativa Coopervales). 

No segundo e último dia, os destaques incluíram o painel ‘Sustentabilidade e modelos de negócio’, que contou com a presença de Marcus Santos (Coopenergia Sol Ar Brasil), Norival Hubner (Cooperativa Sol Invictus), Juliano Huck Murbach (Cooperativa Paraná Energia), Ewerton Barbosa Marques (Cooperativa Tensol Paraense de Energia Renovável), Leonardo Varizi (Cooperativa Coopenergy) e Emerson Dias da Cunha (Cooperativa Cooperon). Ainda pela manhã, o Fórum promoveu discussões em cima de diversos temas de interesse do setor, incluindo o ICMS; Modelos inclusivos, comunicação e crédito; e a Intercooperação e centralização. 

O evento ainda contou com a presença do coordenador de Meio Ambiente no Sistema OCB, Marco Olívio Morato de Oliveira. 

A MundoCoop foi mídia oficial do Fórum de Energia Cooperativa 2022. 


Por Leonardo César – Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas:



Publicidade