Encontros dos Ramos debatem sobre negócios e oportunidades de mercado

Publicado em: 22 junho - 2021

Leia todas


O debate sobre como impulsionar negócios em meio à crise causada pela pandemia da Covid-19 continua na agenda do dia do Cooperativismo Baiano. Seguindo seu trabalho de buscar soluções para auxiliar as cooperativas no estado a impulsionarem seus negócios, o Sescoop/BA, em parceria com a OCEB, realizou mais um ciclo de Encontros dos Ramos para debater sobre as oportunidades de mercado, inovação e tendências.

Foram cinco eventos on-line, em dias específicos, que contaram com a participação de dirigentes e cooperados dos ramos: Transporte, Saúde, Agropecuário, Crédito e Trabalho, Produção de Bens e Serviços, além dos representantes dos ramos no âmbito estadual e nacional, e dos analistas técnicos da OCB – Organização das Cooperativas Brasileiras que atendem aos ramos nacionalmente.

Os eventos oportunizaram aos participantes conhecerem as novidades e ações para o fortalecimento de cada ramo, além de refletirem coletivamente sobre os pontos fracos e fortes das cooperativas em relação ao mercado, como  levantarem demandas que serão apresentadas posteriormente e  ajudarão na construção do plano anual de trabalho  do Sistema Oceb. O público também teve acesso aos resultados da pesquisa on-line ‘‘Cenários, desafios e oportunidades de negócios”, que foi realizada pelo Sistema Oceb junto às cooperativas baianas para nortear as reflexões dos Encontros dos Ramos.

Para Cergio Tecchio, presidente do Sistema Oceb, apesar do cenário onde fala-se em crises, as cooperativas baianas têm mostrado sua força e competência. “Após o 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo mudamos toda nossa forma de fazer negócio, e com a chegada da pandemia, mudamos mais ainda, mas não deixamos a nossa essência para trás. Cada dia eu fico mais orgulhoso do desenvolvimento das cooperativas baianas. Temos a responsabilidade de fazer negócios que não gerem apenas resultados financeiros positivos, mas, também, que atendam a expectativa das nossas comunidades, e a gente tem feito isso e muito bem.”

Encontro do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços

Os representantes das cooperativas do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços deram a largada para o ciclo de encontros no dia 7 de junho. Segundo a representante do ramo no estado, Marília Reis, esse ano a atividade foi diferenciada em sua abordagem.

“Neste ano o encontro foi processual. Primeiro a pesquisa, após isso a realização dos encontros e depois as devolutivas. Eu acho de extrema importância todo esse movimento do Sistema Oceb, que escuta a cooperativa, e depois busca apresentar mecanismos para que ela se movimente, que elas olhem para o mercado em um momento de extrema dificuldade, mas também de muitas oportunidades.”

A presidente da Cooperativa de Ensino da Região de Irecê e conselheira da Oceb, Alaerte Arônia, destacou a relevância dos eventos segmentados para impulsionar a atuação das cooperativas no estado. “Encontros como este nos trazem esperança de um futuro promissor no mercado, pois temos a certeza que mesmo diante da crise, não estamos parados. Estamos enfrentando e nos aprimorando para quando tudo isto passar, termos um diferencial ainda mais evidente, na certeza de que estamos tornando os nossos negócios cada vez mais sólidos e sustentáveis, gerando cada vez mais empregos, renda e resultados para os cooperados”, afirmou.

Encontro do Ramo Transporte

O segundo encontro, realizado em 9 de junho, ficou por conta do Ramo Transporte, que avaliou questões importantes para o atual cenário, já que a maior parte da categoria permanece realizando os serviços de forma presencial.

Para Jair Romualdo, representante do Ramo Transporte na Oceb, o evento deste ano foi um marco e explica o motivo. “Estávamos com um foco na orientação quanto à formação de centrais e federações e a gente conseguiu [neste evento], além disso, listar demandas do ramo. O método utilizado foi muito bom, proveitoso e, para  mim, foi uma inovação. Espero que todas as cooperativas e as pessoas que estiveram no evento sejam multiplicadoras do que a gente ouviu e montou, e que esse trabalho a gente possa aplicar no nosso ramo em benefício das singulares aqui na Bahia”, disse.

O contador da Cooperativa Nacional de Transporte Corporativo – Coomap, Diego Ferreira destacou a importância de falar sobre as ações de intercooperação que são capazes de gerar novos negócios para as cooperativas. “Precisamos falar cada vez mais sobre intercooperação. Apresentamos alguns exemplos que a nossa cooperativa vem realizando, inclusive que possibilitam a adesão de novos contratos para as cooperativas parceiras.”

Encontro do Ramo Saúde

Em um cenário onde todos os olhos estão atentos às inovações referentes à saúde mundial, o Encontro do Ramo Saúde foi uma verdadeira oportunidade de troca de experiências. Alguns dos pontos foram levantados pelo representante do ramo na Bahia, Silvio Porto, que na oportunidade afirmou ser necessário que as cooperativas estejam sempre atentas às inovações do setor. “As cooperativas de todos os ramos precisam acompanhar o mercado e suas inovações e as cooperativas de saúde não podem fazer diferente. Temos agora questões que são voltadas para a telemedicina e atenção primária à saúde, por exemplo, que precisam ser pautadas nesses espaços. Temos o compromisso com as comunidades onde estamos inseridos em levar o melhor.”

O gerente geral da Unimed Extremo Sul, José Francisco Dourado, destacou a importância dos encontros estarem sendo realizados, ainda que em formato virtual. “O formato da reunião através de videoconferência é extremamente importante neste momento. Cada convite que recebemos para participar de eventos promovidos pelo Sistema Oceb é sempre bem-vindo, pelo alto nível das discursões e relevância para o nosso dia-a-dia enquanto cooperativas.” 

Encontro do Ramo Agropecuário

O Ramo Agropecuário sempre esteve no radar do mundo dos negócios, e com a pandemia, o ramo precisou se reestruturar para assegurar a comida na mesa dos brasileiros, em tempos de crise. A apresentação deste cenário norteou as discussões do Encontro do Ramo Agropecuário, que aconteceu na última segunda-feira (14/6). Para o representante do ramo na Bahia, Jaymilton Gusmão, é importante que os líderes cooperativistas estejam sempre inseridos em eventos e explicou: “Cada vez mais os líderes das cooperativas estão se  capacitando, porque chegamos em um cenário onde precisamos entender sobre tudo e todos, para estarmos atentos para defender nosso negócio. Moramos em um estado que o tamanho pode se comparar a França e com cooperativas extremamente diversas, as lideranças precisam segmentar os aprendizados e direcionar da melhor forma.”

Encontro do Ramo Crédito

O Encontro do Ramo Crédito encerrou o ciclo dos encontros segmentados. Realizada na última quarta-feira (16/6) a atividade coincidiu com o aniversário de fundação da Organização das Cooperativas do Estado da Bahia – Oceb. A atuação da instituição juntamente às cooperativas foi destacada na fala do representante do Ramo Crédito na Bahia, Alexandre Cerqueira. “Nós completamos 50 anos em meio a pandemia, e agora ainda estamos neste momento, completando 51 anos, mas não podemos deixar de comemorar a vida da nossa instituição. Nesses anos de história, eu gostaria de destacar a atuação do cooperativismo de crédito, que tem um papel fundamental para o cooperativismo em nosso estado. E relembro que é a partir da intercooperação que assumimos o compromisso de fazer crescer ainda mais o nosso negócio.”

Pensar no cenário financeiro a partir da pandemia foi um dos pontos abordados no encontro. Para Vandevaldo Rios, presidente do Sicoob Coopemar e Conselheiro representante da Central do Ramo Crédito, o momento pede que as cooperativas sejam estratégicas. Nós estamos vivendo um momento muito desafiador. Continuamos vivendo, na verdade. Mas, percebemos que aos poucos a economia também tem avançado e nós precisamos estar preparados quando as coisas mudarem. Precisamos antecipar as nossas cooperativas para chegarmos na frente, com estratégias e com alternativas viáveis para as nossas comunidades.” 

Apesar do momento de crise o ramo crédito tem tido oportunidade de atuar de formas estratégicas no mercado financeiro.  Guilherme Vieira, membro do conselho regional da Unicred Nordeste disse que: “Com a abordagem do encontro percebemos que existe um oceano muito grande de possibilidades para o crescimento do ramo crédito, perante a sociedade baiana e também no Brasil. Entretanto, precisamos estar cada vez mais organizados para que a gente consiga atingir novos públicos e novos nichos de mercado.”

Um dos principais momentos dos encontros foi a reunião dos grupos para discussões mais direcionadas sobre as demandas dos ramos. Ponto destacado por Osvaldo Ribeiro, vice-presidente do Conselho de Administração da Sicoob Cred Executivo. “Tivemos uma tarde maravilhosa com a série de trocas de informações, onde através da ferramenta SWOT nós identificamos os pontos fortes, os pontos fracos, as ameaças, as oportunidades que nós passamos no dia a dia como dirigente dessas instituições. Eu tenho certeza que a elaboração dessas informações possibilitará o Sistema Oceb realizar ações para um realinhamento estratégico para os próximos anos.”

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

Durante os encontros foram levantados pontos importantes para cada ramo, os quais serão consolidados e farão parte do plano de trabalho do Sistema Oceb. A apresentação dos resultados será realizada seguindo a seguinte programação: 25/06 – Ramo Transporte e Ramo Crédito, 28/06 Ramo Saúde e Ramo Agropecuário e 29/06 – Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços. Mais informações sobre a atividades serão encaminhadas para os participantes dos eventos por e-mail.


Fonte: Ascom Sistema Oceb


Notícias Relacionadas



Publicidade