Estatísticas cooperativas: novo livro da OIT, Copac e Ciriec

Publicado em: 12 dezembro - 2020

Leia todas


Um novo livro sobre estatísticas de cooperativas apresenta ideias sobre quais são as lógicas e argumentos por trás das Diretrizes sobre estatísticas de cooperativas.

Co-autoria do coordenador de estratégia e estatística da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), Hyungsik Eum, o livro apresenta alguns dos trabalhos produzidos em 2017 e 2018 para apoiar o desenvolvimento das Diretrizes sobre estatísticas sobre cooperativas.

A publicação reúne versões atualizadas de quatro estudos de fundo produzidos para a  Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Comitê para a Promoção de Cooperativas (Copac), no processo que conduziu à adoção das Diretrizes sobre estatísticas de cooperativas na 20ª Conferência Internacional de Estatísticos do Trabalho (ICLS), em outubro de 2018. Junto com as diretrizes, o livro tem como objetivo ajudar os estatísticos a capturar mais informações sobre as principais tendências e desafios no mundo das cooperativas. 

O livro visa abordar o fato de que os dados sobre cooperativas são coletados de maneiras diferentes, sem uma definição harmonizada para cooperativas e sem fazer referência a classificações comparáveis ​​dessas organizações.

O coordenador de estratégia e estatística da ACI, Hyungsik Eum, é co-autor do livro. No segundo capítulo, ele se concentra – junto com Marie Bouchard e Chiara Carini – em abordar a questão da classificação. Eles propõem uma estrutura de classificação comum para ajudar os produtores e usuários de estatísticas a combinar e comparar os dados coletados para diferentes populações e períodos, por diferentes métodos de coleta de dados ou referentes a várias unidades estatísticas. A estrutura de classificação sugerida ajudou a justificar os tipos de cooperativas identificadas nas Diretrizes.

“Na OIT e na ACI, precisamos trabalhar juntos para promover as diretrizes”, disse Eum durante uma sessão no Simpósio Coop da OIT. Leia o relatório sobre o Simpósio aqui.

Ele acrescentou que investir tempo e energia para promover as diretrizes ajudaria a obter mais reconhecimento para as cooperativas. Ele também destacou que governos e movimentos cooperativos nacionais têm um papel fundamental a desempenhar na produção de dados.

O livro foi publicado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), Comitê para a Promoção e Avanço das Cooperativas (COPAC) e o Centro Internacional de Pesquisa e Informação sobre Economia Pública, Social e Cooperativa (Ciriec). Leia a publicação aqui.


Fonte: Aliança Cooperativa Internacional


Notícias Relacionadas



Publicidade