Projeto Apoio à Intercooperação está a todo vapor

Publicado em: 26 julho - 2021

Leia todas


As cooperativas Aurora e Coopervil falaram um pouco sobre suas práticas de gestão, estratégias e planos a coops agro da região Nordeste. O encontro virtual faz parte do projeto do Ministério da Agricultura Apoio à Intercooperação, que conta com a parceria da OCB e que estimula a adoção de cooperativas com pouca experiência em gestão ou com baixa expertise em mercados, por coops que já dominam bem essas áreas. Vale dizer que quem também contribui é o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

O projeto faz parte do programa Brasil Mais Cooperativo, do governo federal, que tem entre seus objetivos o desenvolvimento do cooperativismo agropecuário brasileiro, sobretudo na região Nordeste.

Segundo o superintendente do Sistema OCB, Renato Nobile, a intenção do projeto é promover a intercooperação como estratégia para o fortalecimento dos negócios cooperativos, aprimorar as boas práticas de governança e fomentar o acesso a novos mercados. “O objetivo é intercambiar o conhecimento e a troca de experiência entre cooperativas com pouca experiência para aprimorar a gestão/acesso a mercados e cooperativas que possuam expertise nesses temas”, explica.

No ano passado, quando o projeto foi iniciado, 24 cooperativas agropecuárias do Nordeste, denominadas parcerias, foram selecionadas por meio de edital. São elas:

UF   COOPERATIVA  

AL   Cooperativa Agropecuária de Produtores de Leite Familiar da Bacia Leiteira de Alagoas -COOPAZ

AL   Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas Ltda – CPLA

BA   Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos Uaua e Curaca – COOPERCUC

CE   Cooperativa Agrícola Mista de Morada Nova Ltda – COOPEMOVA

CE   Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis – COOPERFAM

CE   Cooperativa Agropecuária do Trairi Ltda – COOPERAI

CE Cooperativa Agropecuária dos Agricultores Familiares da Região Norte do Ceará – COOPENORT

CE Cooperativa Agropecuária dos Produtores Orgânicos da Ibipaba – COAPOI

CE Cooperativa da Agricultura Familiar de Ocara – COOAF

CE Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária do Estado do Ceará -COOPAFESP

CE   Cooperativa de Produtores Agricultores e Empreendedores do Estado do Ceará Ltda – COOPDEST

CE   Cooperativa da Agricultura Familiar de Itapajé – COPITA

MA Cooperativa dos Agricultores Familiares e de Economia Solidária de Vila Nova dos Martírios – COAFES

PB Cooperativa Agroecológica Mista da Várzea Paraibana – COMASE

PB Cooperativa Agroindustrial de Piabuçu – FRUTIAÇU

PB Cooperativa de Ovinocultores da Paraíba – OVINOCOOP

PB Cooperativa Mista dos Produtores Rurais na Agricultura Familiar do Estado da Paraíba – COOPRAFE

PB Cooperativa Paraibana de Avicultura e Agricultura Familiar Ltda – COPAF

PE Cooperativa de Desenvolvimento da Agricultura Familiar do Estado de Pernambuco – COOPEAFA

PE Cooperativa de Produção e Comercialização da Agricultura Familiar Orgânica Agroecológica – COOPCAFA

PE Cooperativa dos Produtores de Agricultura Familiar – COOPAF

PE Cooperativa Mista Agropecuária dos Produtores Rurais de Mandioca da Chapada do Araripe – COOPERAMA

RN Cooperativa Agropecuária Cacho de Ouro – COOPERCACHO

RN Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Seridó – COAFS

Após a seleção, as cooperativas parceiras realizaram autoavaliações online de mercado e gestão. Para o diagnóstico de gestão foi utilizado o sistema do Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC), desenvolvido pelo Sescoop. Já na autoavaliação de mercado foi aplicado o diagnóstico de Cenário Mercadológico desenvolvido pela OCB.

Para contribuir com o desenvolvimento das 24 selecionadas, OCB, MAPA e IICA convidaram nove cooperativas colaboradoras da região Sul para serem as mentoras, já que possuem expertise em gestão e/ou acesso a diferentes mercados. São elas:

Paraná: Copacol, Cocamar, Cooperante

Santa Catarina: Aurora, Coopervil, Cooperja

Rio Grande do Sul: Garibaldi, Dália, Santa Clara

Foram criados dois grupos de 12 cooperativas parceiras e 4 cooperativas colaboradoras. Para otimizar as mentorias, os temas identificados nos diagnósticos de gestão e mercado foram utilizados como direcionamento das mentorias. Entre os temas, estão assuntos como a realização de estratégias promocionais do produto, estudo de demanda de mercado, práticas de gestão com foco em estratégias e planos e, ainda, design e inovação de produtos.

As reuniões de mentorias acontecem quinzenalmente por meio de uma plataforma digital, sempre às sextas-feiras. Mensalmente, também ocorrem encontros de networking entre as coops parceiras e colaboradoras. O calendário do projeto tem previsão de atividades até dezembro deste ano.

Os dois grupos de cooperativas já tiveram as duas primeiras mentorias para debater os seguintes temas: estratégia promocional e boas práticas na gestão.

O diretor do Departamento de Cooperativismo e Acesso aos Mercados, no Mapa, Márcio Madalena, avalia que o projeto, mesmo ainda no início, já apresenta sinais de bons resultados para as coops participantes.

Segundo ele, desde o início, quando o Mapa e a OCB iniciaram as discussões para a elaboração da iniciativa, o foco sempre foi muito claro: aproximar as coops das mais diferentes regiões do país, para que pudessem a partir da intercooperação, encontrar soluções para melhorar seus processos internos, sua gestão e o acesso a mercados nacional e internacional.

“Nesse piloto, que envolve as coops do Sul e do Nordeste, já estamos observando esse processo de intercooperação acontecer. As cooperativas são muito empáticas, pois ambos os grupos têm muitas coisas em comum. Certamente, todos os participantes terão um excelente resultado no final do projeto”, avalia o diretor.


Fonte: Sistema OCB


Notícias Relacionadas:



Publicidade