Projeto de plataforma de diagnósticos de saúde vence a Hackathon Deloittte 2017

Publicado em: 11 julho - 2017

Leia todas


O projeto de uma plataforma que identifica sintomas apresentados por um paciente e, por meio de Inteligência Artificial (IA), aponta possíveis patologias, foi escolhido entre nove soluções como o grande vencedor da primeira Hackathon realizada pela Deloitte, em parceria com a IBM e a TechData, nos dias 1º e 2 de julho, em São Paulo (SP). Os vencedores receberam o Troféu Hackathon Deloitte 2017, além de ganharem 32 horas de consultoria da Deloitte, um iPad Air, um ano de assinatura IBM Bluemix e oito horas de mentoria técnica IBM.

O projeto – que permite o direcionamento do usuário para o agendamento de consultas ou atendimento com especialista, incluindo apontamento de data, horário e local com base em geolocalização – foi criado pelo grupo Care Box durante a maratona de programação focada no desenvolvimento de soluções a nossa sociedade e negócios, realizada A equipe era formada por Carolina Torres, Fillipe Dornelas, Giovana Guedes, Karen Fujimoto e Matheus Catossi. Durante a disputa, os participantes puderam demonstrar suas habilidades em negócios, design, UX (user experience) e programação. Eles contaram com o suporte de experientes consultores e especialistas em mercado da Deloitte, IBM e TechData.

Em segundo lugar ficou a equipe F5, formada por Beatriz Pinto, Felipe Tanso, Gustavo Hernandes, Tiago Bezerra e Victor Chen, que apresentou o projeto de uma plataforma EAD (educação a distância) em formato de jogo para otimizar o ensino de pessoas com deficiência de aprendizagem. Já o grupo IoT Blind, que reuniu Gabriel Stankevix, Pedro Ernesto, Priscilla Hilaya, Thammy Marcato e Victor Garrido, conquistou a terceira colocação na disputa, apresentando projeto de hardware que fornece estímulos físicos e orientação verbal com objetivo de dar autonomia a deficientes visuais no desenvolvimento de atividades físicas em piscina.

Tanto o segundo quanto o terceiro lugar garantiram como premiação, além do troféu, oito horas de consultoria e coach da Deloitte. Todos os participantes da Hackathon também estão habilitados a concorrer a vagas de emprego do Programa Novos Talentos da empresa.

Os projetos apresentados se encaixaram em três categorias para as quais os participantes foram desafiados a desenvolver soluções: essencial para o cliente (que foi abordada por uma das nove equipes); saúde em foco (com cinco soluções); e tecnologia assistiva (que atraiu três propostas).

A Hackathon da Deloitte esteve inserida em um conjunto de iniciativas da organização para apoiar o mercado e toda a sociedade no caminho da transformação digital. A empresa possui um portfólio amplo de soluções que endereçam a jornada de transformação digital, de inovação e de negócios das empresas.



Publicidade