SESCOOP/PE implementa programa de alinhamento para central interestadual do setor sulcroalcooleiro

Publicado em: 05 novembro - 2020

Leia todas


A constituição da cooperativa de segundo grau está prevista para maio de 2021

Começa, este mês, a primeira etapa do Programa de Alinhamento Estratégico e Intercooperação, que atenderá ao setor sulcroalcooleiro dos estados de Pernambuco e Alagoas. A iniciativa, desenvolvida pelo Sescoop/PE, busca garantir apoio à futura Central do setor, que está em processo de constituição, e já na próxima safra, entre setembro  de 2021 e fevereiro de 2022, dará suporte à atuação das cooperativas Coaf e Cooafsul (PE) e Pindorama e Coopervales (AL). As quatro sociedades, juntas, respondem por 6% da cana processada na região Nordeste, o equivalente a 3 milhões de toneladas da cultura.

A atuação de uma central é importante em diversos Ramos do Cooperativismo por padronizar processos e otimizar a gestão da qualidade dos produtos colocados no mercado. No caso do segmento sulcroalcooleiro, uma cooperativa de segundo grau facilita também a compra dos insumos necessários à produção. “Vamos comprar insumos numa quantidade quatro vezes maior e vender nossos produtos na mesma proporção, qualificando o nosso plano de negócios tanto para a compra quanto para a venda”, afirmou o presidente da Coaf e coordenadora da Câmara Consultiva do Ramo Agropecuário da OCB/PE, Alexandre Andrade Lima.

Um dos objetivos do novo programa criado para o setor sucroalcooleiro é a realização de estudos e o levantamento de informações para garantir suporte à criação da Central, de forma que a mesma possa agregar valor, diminuir custos com logísticas, insumos e equipamentos. “O Sescoop/PE desenvolveu o programa de alinhamento estratégico do setor a partir das demandas das cooperativas e um dos resultados esperados, na implementação, é o diagnóstico de um plano de negócios, que possibilite a verticalização da produção, visando ao aumento da produção, do faturamento e da rentabilidade”, afirmou Adriano Fassini, Gerente de Desenvolvimento de Cooperativas do Sescoop/PE.

A central chega em um momento importante para o setor sulcroalcooleiro pernambucano. Já são três as usinas de cana reativadas por empreendimentos cooperativos, sendo a Cooafsul, em Ribeirão, a mais recente, com quase dois meses de atuação. Naquele município, foram investidos R$ 7,5 milhões para que a retomada da moagem acontecesse e os resultados prevêem a geração de R$ 90 milhões para a região durante a safra, que encerra em fevereiro de 2021. No norte do estado, em Timbaúba, outra experiência exitosa, a Coaf, distribuiu, este ano, mais de R$ 8 milhões em sobras para os cooperados, um grande exemplo de que o cooperativismo viabiliza a transformação social.

Para os meses de novembro e dezembro, estão previstas reuniões de nivelamento e aprofundamento sobre questões importantes para a Central, incluindo palestras com dirigentes de federações e centrais. Em seguida, serão realizados o diagnóstico, a consultoria para o plano de negócios, um seminário e uma oficina para elaboração de documentos. A assembleia de constituição da central está prevista para maio de 2021. 


Fonte: Imprensa Sescoop/PE


Notícias Relacionadas



Publicidade