Sistema Ocemg investe em programa inovador de geração de energia fotovoltaica

Publicado em: 27 abril - 2021

Leia todas


O Sistema Ocemg criou o Programa de Energia Fotovoltaica do Cooperativismo Mineiro (MinasCoop Energia), se lançando no grupo de organizações que atuam na geração de energia limpa. A apresentação oficial será no dia 1º, durante o evento de lançamento do Dia C 2021, no canal do Youtube da organização.

A iniciativa, que vem sendo estudada há algum tempo e ganhou como aliado, no final de 2020, o Governo de Minas, foca na geração de energia autossuficiente, tendo como diferencial o cuidado no âmbito social, inerente aos valores e princípios do cooperativismo. Assim, o programa consiste no incentivo às cooperativas para a construção de usinas fotovoltaicas para suprir a demanda de energia de suas unidades, com doação de parte dessa energia a entidades filantrópicas de saúde em todo o Estado.

Em Belo Horizonte, as cooperativas participantes serão incentivadas a doar parte da energia gerada por suas usinas para suprir a demanda de energia da Santa Casa de Misericórdia da capital. Como trabalhar em cooperação é imprescindível, o Sistema Ocemg contará com a parceria da Cooperativa Central dos Produtores Rurais (CCPR) e do Sicoob Credicom, que construirão usinas para autogeração de energia e doarão uma parte da produção também para a Santa Casa. Estudos preliminares demonstraram que o gasto mensal da instituição de saúde com as contas de energia gira em torno de R$ 100 mil, o que significará, ao final de 12 meses, uma economia de mais de R$ 1 milhão, que poderão ser investidos em melhorias para o atendimento do público.

É o que ressalta o superintendente do Sistema Ocemg e coordenador do Comitê Gestor do MinasCoop Energia, Alexandre Gatti Lages. “Em um momento crucial como o que vivemos, de crise sanitária, este programa se faz ainda mais relevante para a Santa Casa e para outros hospitais que venham a ser contemplados”, frisa.

Gatti explica que a primeira ideia do projeto era focar na geração de energia limpa para os prédios da Unidade Estadual, mas a iniciativa foi tomando corpo, agregando princípios cooperativistas de intercooperação e interesse pela comunidade, e acabou ganhando um Comitê Gestor para viabilizar a iniciativa. Integram o grupo intersetorial, além do superintendente, o assessor institucional do Sistema, Geraldo Magela; a analista da Gerência de Educação e Desenvolvimento Sustentável, Rouzeny Zacarias; o analista da Gerência Administrativa, Lucas Lage; o analista da Gerência Jurídica, Lucas Alves, e o consultor e doutor na área de energia Dênio Cassini.

Propósito Social

O MinasCoop Energia foi, então, construído tendo como base três pilares: econômico, visando a redução de custos e a economia de recursos; ambiental, focado na geração de energia limpa; e social, voltado para suprir a necessidade energética de entidades filantrópicas de Minas Gerais. O propósito social, inclusive, é o grande diferencial da iniciativa que, segundo Gatti, nos moldes em que foi estruturada e nas proporções que pode atingir, não tem precedentes no país. Desde a sua aprovação pelos conselhos da Ocemg e do Sescoop-MG, em dezembro do ano passado, o MinasCoop Energia já conta com a participação ou solicitação de adesão de várias cooperativas e está aberto para todas as 756 cooperativas do Estado.

A previsão é que a usina do Sistema Ocemg esteja em funcionamento até julho deste ano. Segundo Gatti, ela será construída no Norte de Minas, no município de Cristália, devido à grande incidência solar na região durante todo o ano e visa promover o desenvolvimento local. Gatti complementa que o terreno foi arrendado pela entidade por 30 anos, mesmo período da vida útil das placas de energia solar.

O superintendente ressalta que o potencial do programa é ainda maior tendo em vista as parcerias institucionais da Ocemg com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Cemig, concessionária de energia elétrica de Minas Gerais, e o Instituto Integrado de Desenvolvimento Econômico (Indi).

Para o presidente do Sistema Ocemg, Ronaldo Scucato, a criação deste programa é a realização de mais um sonho do cooperativismo mineiro. “Sempre com pé no chão, mas focando em objetivos ambiciosos, o Sistema viabiliza o MinasCoop Energia. Já temos a confiança e a participação de quase 20 cooperativas, e contamos com todas para que essa iniciativa também se torne um grande exemplo de como o cooperativismo promove transformações”, comenta.


Fonte: Sistema Ocemg


Notícias Relacionadas



Publicidade