Woccu nomeia a sua primeira mulher CEO

Publicado em: 16 julho - 2021

Leia todas


Elissa McCarter LaBorde tem liderado o Grupo Vitas de desenvolvimento, sem fins lucrativos, desde 2009

A diretoria do Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito selecionou Elissa McCarter LaBorde como a nova presidente e CEO da organização.

Segundo a Woccu, LaBorde traz mais de 20 anos de experiência em organizações líderes na “prestação de serviços financeiros a comunidades carentes em todo o mundo”.

O presidente do conselho Rafał Matusiak disse: “Elissa passou por um longo processo de seleção com os melhores resultados e foi escolhida por unanimidade pelo conselho de administração de Woccu”.

Desde 2009, LaBorde tem atuado como CEO do Vitas Group, uma holding com fins lucrativos que ela estabeleceu sob o nome de Global Communities, uma organização internacional de desenvolvimento e ajuda humanitária que opera em 27 países.

A Vitas se tornou a maior operação de microfinanciamento comercial varejista do Oriente Médio. Ela informa que, durante a última década, suas subsidiárias desembolsaram mais de US$ 3 bilhões a uma taxa de inadimplência anual inferior a 1% para proprietários de pequenas empresas. A Vitas emprega mais de 1.300 profissionais locais na Romênia, Líbano, Jordânia, Palestina, Iraque e Egito, com um centro de TI dedicado na Sérvia.

Sob a liderança de LaBorde, a Vitas estabeleceu três grandes iniciativas – Vitas Values Equality, sobre a promoção da diversidade de gênero; Vitas Ventures, uma carteira de investimentos em empreendimentos fintech em estágio inicial, e a Vitas Lab, parte de uma ambiciosa mudança de longo prazo para um modelo de empréstimo centrado em dados.

Durante os últimos 16 anos, LaBorde também atuou como vice-presidente de finanças de desenvolvimento das Comunidades Globais, supervisionando a estratégia da organização sem fins lucrativos, os esforços de investimento e captação de recursos e a liderança do pensamento na inclusão financeira. Nessa função, ela é a principal ligação com a US Development Finance Corporation (antiga OPIC) para facilidades de garantia de empréstimos no valor de mais de US$ 550 milhões, com bancos comerciais na Jordânia, Egito, Quênia e Malauí. Ela também participa dos esforços de desenvolvimento de negócios com os principais doadores americanos e internacionais.

LaBorde já viveu e trabalhou em cinco países (França, Benin, Armênia, Turquia e Zimbábue) e já viajou para mais de 70 países em todo o mundo. Ela é autora de dois livros publicados, assim como de revistas e ensaios acadêmicos que abrangem vários tópicos relacionados à inclusão financeira e ao desenvolvimento econômico. Ela também atua como professora adjunta na John’s Hopkins School of Advanced International Studies, uma posição que ocupa há 10 anos.

Ela disse: “O Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito é uma organização conhecida e respeitada com grande alcance e potencial para realmente fornecer produtos e serviços financeiros de última geração a clientes de todo o mundo”.

“Sinto-me honrada em unir meu trabalho na expansão da presença das cooperativas de crédito e sua missão de melhorar a vida de sua vasta rede de membros, especialmente em comunidades de baixa renda e desfavorecidas. A oportunidade de liderar e repensar como escalamos os serviços financeiros, alavancando a tecnologia e construindo sobre a confiança que as cooperativas de crédito têm exclusivamente em tantos lugares é excitante”.

LaBorde, que assume o cargo em agosto, será a primeira mulher a servir como presidente e CEO da Woccu. Ela sucederá Brian Branch, que anunciou sua aposentadoria no início deste ano.


Fonte: Coop News, com adaptação de MundoCoop


Notícias Relacionadas:



Publicidade